Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Crescimento de pesquisas promove pluralidade temática na Eclesiocom 2015

Crescimento de pesquisas promove pluralidade temática na Eclesiocom 2015

17/08/2015 18h41

 “É difícil falar em Mídia, Religião e Sociedade como instâncias diferentes”, explica o Prof. Dr. Luis Mauro de Sá Martino que participará da décima edição da Conferência Brasileira de Comunicação Eclesiástica (Eclesiocom) no dia 27 de agosto na Universidade Paulista (UNIP).

Luis Martino também destaca a importância histórica da Eclesiocom como espaço pioneiro de diálogo entre os estudiosos da área e de conseguir abarcar os pontos de vistas plurais atuais, refletido na escolha da temática que tem tido um crescimento nas pesquisas em Comunicação. Confira a entrevista com o professor:

 

Cátedra: Qual a relevância da temática “Comunicação, Religião e Cidades” no campo de pesquisa das Ciências da Comunicação?

Luís Martino: Observo um contínuo e bem-vindo crescimento dessa temática na agenda de pesquisas em Comunicação. Em comparação, digamos, com quinze ou vinte anos atrás, nota-se um aumento não apenas no número de pesquisadoras e pesquisadores interessados no tema, mas também, e isso está relacionado, no espaço ocupado pelo tema nas publicações e eventos da área.

Cátedra: Você tem pesquisas sobre os Processos de Mediatização da Religião. Como isso se relaciona com o evento?

Luís Martino: A princípio, parece-me que a noção de "mediatização da religião" tem algo a contribuir no sentido de pensar que, hoje em dia, seria difícil falar em "mídia", "religião" e "sociedade" como instâncias diferentes. Vale a pena pensar em termos de uma intersecção complexa, dinâmica, na qual processos sociais estão continuamente ligados ao ambiente das mídias - sem que nenhum dos termos ("mídia", "religião" ou "sociedade") possa ser pensado desligado dos outros. Ao mesmo tempo, esse cenário coloca um desafio renovado pela frente: como trabalhar o convívio e a tolerância nesse processo?

Cátedra: Qual a importância do espaço da Eclesiocom?

Luís Martino: Destacaria dois elementos. De um lado, a importância histórica da Eclesiocom como espaço pioneiro de diálogo entre pesquisadores e interessadas na temática "mídia, comunicação e religião". Foi um dos primeiros, se não o primeiro, evento integralmente dedicado ao tema. Por outro lado, em termos contemporâneos, poderia destacar a acolhida de pontos de vista plurais, algo que me parece fundamental para a pesquisa.

A décima edição é promovida pela Cátedra UNESCO/Metodista e tem como tema “Comunicação, Religião e Cidades”. Os GTs do evento ocorrerão na parte da tarde e são eles: “Religião, cidade e espaço público midiatizado”, “Mídia e autoridades religiosas”, “Religião e Ciberespaço”, “Corpo, Gênero e Imaginário Midiático”, “Cristianismo Midiático”, “Mídia e Diversidades Religiosas”, “Mídia, Religião e Política”, “Rito, consumo e espetáculo em tempos de midiatização” e “Processos comunicacionais e religião”.

Evento ocorre das 9 às 17h no Campus Indianópolis na Vila Clementino, coordenado por José Marques de Melo (Cátedra UNESCO/Metodista), Magali Nascimento Cunha (Pós-Com/Cátedra UNESCO/Metodista/FATEO) e Jorge Miklos (UNIP).

Para mais informações, o contato da organização local é 5586-4180. O endereço do Campus Indianópolis é na Rua Dr. Bacelar, n. 1212, localizada na Vila Clementino, em São Paulo/SP. Confira a programação no link:    http://portal.metodista.br/eclesiocom/2015/programacao

Comunicar erros