Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Alunos da UMESP se preparam para o Congresso da Intercom

Alunos da UMESP se preparam para o Congresso da Intercom

Troca de conhecimento é uma das prioridades dos estudantes

31/08/2018 21h58

Igor Neves

Durante o 41º Congresso Nacional de Ciências da Comunicação, promovido pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM), que ocorrerá em Joinville entre os dias 2 e 8 de setembro, os alunos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) apresentarão seus trabalhos em alguns dos Grupos de Pesquisa (GPs) do evento.

A mestranda Ângela Miguel Corrêa apresentará o seu trabalho “O Imaginário e a Jornada do Herói na Série Original da Netflix Stranger Things”, no dia 6 de setembro, no GP de Ficção Seriada. Segundo a pesquisadora, o artigo foi escrito em coautoria com o doutorando do PósCom, Rafael Gonçalves, e tem como objetivo analisar como a série Stranger Things utiliza em usa em sua narrativa aspectos da jornada do herói e do imaginário.

Para Ângela, participar do congresso é uma maneira de se abrir para diversas perspectivas de outros pesquisadores. “Participar do GP será ótimo porque é uma experiência muito rica encontrar outros mestrandos, mestres, doutorandos e doutores que se dedicam ao mesmo tema que você, imprimindo outras visões... É sempre um momento em que podemos abrir nossas ideias e conseguir um retorno bastante claro”, conta.

Já o mestrando Thiérri Parmigiani apresentará, no dia 7 de setembro, no GP Relações Públicas e Comunicação Organizacional, o trabalho “O discurso apaziguador no lançamento de Star Wars Battlefront II”, que analisa o discurso de um executivo sobre uma polêmica que envolveu um jogo da franquia Star Wars, em que, além de pagar pelo jogo, o usuário teria que pagar uma quantia a mais por outros conteúdos.

Parmigiani, que participará pela segunda vez do congresso, afirma que fazer parte de um evento como esse proporciona o contato com outros tipos de pesquisa que, de outro modo, não chegariam até nós. “A coisa que eu mais gosto no Intercom são aqueles trabalhos que levam em conta a regionalidade, um case que aconteceu numa cidadezinha minúscula do Pará e ver como aquilo é um microambiente diferente que a gente não teria contato se não estivesse lá”.

Além de Thierri e Ângela, outros 23 alunos da UMESP participarão do Congresso, em diferentes Grupos de Pesquisa, como Jornalismo Impresso, Publicidade e Propaganda, Fotografia e Conteúdos Digitais, Convergências Tecnológicas, Comunicação e Religião, Folkcomunicação, Mídia e Intercuturalidade, entre outros. Mais informações sobre o evento e outras apresentações podem ser encontradas neste link.

Comunicar erros