Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Sbcsol / Notícias / III Seminário SBCSOL abordou Economia Solidária

III Seminário SBCSOL abordou Economia Solidária

10/06/2014 20h50

Para discutir os desafios da economia solidária,  a Incubadora de Empreendimentos Solidários de São Bernardo do Campo (SBCSOL), parceria da Universidade Metodista de São Paulo com a Prefeitura de São Bernardo Campo e apoio da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), promoveu o III Seminário SBCSOL, no Campus Planalto da Metodista.

Com o tema “Economia Solidária: processos metodológicos de incubação”, o evento contou com a participação de uma das maiores autoridades em Economia Solidária no Brasil: Paul Singer, responsável pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) desde o governo Lula.  

A economia solidária é uma alternativa de geração de renda para pessoas que estão fora do mercado de trabalho. Atualmente, na cidade de São Bernardo do Campo, são mais de 15 empreendimentos incubados, que atuam em áreas como artesanato, alimentícia, metalúrgica e têxtil.  

“Estamos construindo uma tecnologia social que pode transformar a comunidade”, disse Elizabete Renders, coordenadora de Extensão e Inclusão da Metodista.

Para Paul Singer, “temos que criar uma economia em que a ajuda mútua seja natural”.  Para ele, que foi coordenador da primeira incubadora do País, em 1998, a economia solidária vem crescendo, fator que se deve ao avanço do capitalismo.

“O capitalismo é desigual, então a economia solidária surge em reação a isso. Nesse ponto, os defeitos do capitalismo até ajudam”, explica.

Singer também abordou que o processo de incubação é um processo educativo, de formação. “São passados conhecimentos para quem está iniciando o seu empreendimento, ao mesmo tempo em que aprendemos com essas pessoas. O incubador não sabe mais que o incubado, ele sabe coisas diferentes.”

No Seminário, a parceria das incubadoras com as universidades também foi citada como essencial . “É muito fácil falar de solidariedade, mas só quem vive lutando no dia a dia sabe como é. A parceria é essencial para ajudarmos quem realmente precisa”, apontou Vanderlea Sena, coordenadora técnica da incubadora de São Bernardo.

O fato das incubadoras oferecerem um conhecimento da sociedade que muitos não têm é mais um fator que contribui com as universidades.  “É uma extensão para o universitário e deveria ser uma obrigação para o Ensino Superior Brasileiro”, relatou Paul Singer.

Também estiveram presentes no evento  Douglas Siqueira, coordenador geral da SBCSOL; Maria Nezilda Culti, professora do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Maringá e Marcia de Paula Leite, professora da Universidade Estadual de Campinas. 

Saiba mais sobre a SBCSOL.  

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,