Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2013 / Ética no mundo corporativo

Ética no mundo corporativo

Uma simples mudança de hábito pode impulsionar as organizações

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Gabriel Mendonça conversa com a jovem aprendiz Luisa Macedo

Emanuelle Araújo
Juliana Nogueira

A dinâmica das organizações atuais nos obriga a um aperfeiçoamento constante, trata-se de uma questão de sobrevivência no mercado que se tornou muito competitivo, mas que também não deixa de gerar em todos os profissionais alguma expectativa de retorno e, no mundo corporativo também não é diferente.

“Adequar-se as mudanças não é importante, é necessário para o presente e o futuro da organização. Não investir em tecnologia e aperfeiçoamento pessoal é garantia de fracasso em um prazo muito curto de tempo.”, afirma o Técnico de Planejamento, Gabriel Xavier Mendonça, 30 anos.

Podemos relacionar o mundo corporativo com um grupo de pessoas que agem como se fossem um só, buscando um mesmo resultado e, sendo assim, é comum nos depararmos com alguns desafios e dilemas éticos dentro das organizações que podem surgir de inúmeras situações, sendo elas muitas vezes inusitadas, desde desentendimentos a furtos.

Para este tipo de problema e, buscando uma melhor solução para os mesmos, criou-se o Código de Ética. Variando de acordo com os princípios da empresa e, com o intuito de ser o ponto de partida para  reconhecer o espírito corporativo da instituição, é fundamental para avaliar e classificar as condutas e argumentos ao tomar uma decisão importante, sempre com o objetivo de evitar conclusões e conceitos indevidos.

Um dos desafios que envolvem a ética e as corporações é a busca do lucro sem que este prejudique a sociedade.  É preciso estabelecer regras sem que estas interfiram no bem estar dos colaboradores, como também no desenvolvimento da empresa.

O sucesso contínuo depende somente da postura da organização, pois uma vez que a mesma não cumpra com os seus deveres e obrigações éticas, não estará contribuindo para o crescimento e o reconhecimento da organização. E para que essas condutas sejam passadas e absorvidas de modo claro e positivo, a empresa deve investir em bons canais de comunicação.

Deste modo, para que essa conduta ética seja respeitada, eficaz, reprodutora e produtora de bons valores na empresa, é preciso que ela seja uma obra coletiva.

Comunicar erros