Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2013 / Pré-sal, a nova tendência que gera empregos no mercado

Pré-sal, a nova tendência que gera empregos no mercado

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Giovana Ceschin
Cristian Luiz

O Brasil é o primeiro do mundo a encontrar petróleo na região pré sal já identificado em áreas de outros países como Cazaquistão, Congo e México. Aqui no país existem três campos: Iara, Tupi e Parque das Baleias, localizados entre o sul do Espírito Santo e o norte de Santa Catarina e também na área de Rio de Janeiro e São Paulo, gerando uma produção, em média, de 14 a 33 bilhões de barris.

O pré-sal é uma área de reservas petrolíferas que fica debaixo de uma profunda camada de sal - também chamada de subsal - formando uma das várias camadas rochosas do subsolo marinho.

A Petrobras, uma das empresas pioneiras nesse tipo de perfuração profunda, aumentou substancialmente os recursos programados em seu Plano de Negócios. São investimentos robustos, que garantirão a execução de uma das mais consistentes carteiras de projetos da indústria do petróleo no mundo. Serão novas plataformas de produção, mais de uma centena de embarcações de apoio, além da maior frota de sondas de perfuração a entrar em atividade nos próximos anos. Até 2020 a produção deve chegar a 1,8 bilhões de barris por dia.

A construção das plataformas P-55 e P-57, entre outros projetos já encomendados à indústria naval, garantirá a ocupação dos estaleiros nacionais e de boa parte da cadeia de bens e serviços offshore do país. Só o Plano de Renovação de Barcos de Apoio, lançado em maio de 2008, prevê a construção de 146 novas embarcações, com a exigência de 70% a 80% de conteúdo nacional. A construção de cada embarcação vai gerar cerca de 500 novos empregos diretos e um total de 3.800 vagas para operar a nova frota.
Para a presidente da Petrobras, Graça Foster, “a produção é absoluta realidade e a marca de 300 mil barris por dia na região foi atingida apenas sete anos após a primeira descoberta”.

Após essa descoberta, a tendência de aumentar a demanda de emprego em alguns segmentos será significante, abrangendo toda a cadeia produtiva do petróleo de refinarias e indústria naval até a construção de plataformas, além de criar possibilidades de investimento de pesquisas e tecnologias. Alguns dos profissionais mais procurados para essa área são: supervisores de produção em indústrias de transformação; engenheiros de petróleo; técnicos em sistema de informação; trabalhadores de tratamento de superfície de metais; engenheiros de mobilidade; técnicos em mecatrônica e biotecnologias, engenheiros ambientais e sanitários e desenhistas técnicos.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,