Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2013 / CEDIR recolhe 12 toneladas de materiais eletrônicos por mês

CEDIR recolhe 12 toneladas de materiais eletrônicos por mês

Projeto mantido pela USP reaproveita equipamentos e dá destino correto ao lixo

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Marcela Andrade Lopes
Melissa Soares

 

Na era da tecnologia, os eletrônicos são os produtos que mais se destacam no mercado e, certamente, são substituídos com maior frequência pelos consumidores por outros equipamentos mais modernos. Diminuindo o tempo de uso dos produtos – inclusive dos que estão em pleno funcionamento –, o resultado é um crescente aumento de descarte, gerando toneladas do chamado lixo eletrônico.

Quando se faz a gestão de REEE (Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos) os benefícios sócio-ambientais são muitos: geração de emprego e renda; redução do impacto ambiental, que libera a natureza de metais pesados como o chumbo, o cádmio e o mercúrio; a diminuição do uso de recursos naturais com a estratégia do reuso e da reciclagem; e, claro, evitar a contaminação do ser humano e danos a sua saúde.
Em razão disso, o CCE (Centro de Computação Eletrônica) da Universidade de São Paulo desenvolveu o CEDIR (Centro de Descarte e Reuso de Equipamentos de Informática), que foi inaugurado em dezembro de 2009, sendo pioneiro em órgão público e em Instituição de ensino superior. O projeto está, inclusive, alinhado às diretrizes mundiais de sustentabilidade definidas pela ONU (Organização das Nações Unidas). Este programa tem o princípio de empregar práticas de reuso e direcionar o descarte sustentável de eletrônicos. Segundo Neuci Bicov, gestora ambiental, o projeto tem a intenção de “convencer o usuário que é importante reciclar. Hoje, o usuário não tem ideia da onde pode descartar, e assim joga no lixo comum.”
O CEDIR está instalado em um galpão de 400 m² com acesso para carga e descarga de resíduos e recebe, hoje, 12 toneladas mensais de equipamentos eletrônicos como CPUs, mouses, teclados, monitores, impressoras, scanners, celulares, telefones, webcams, CDs e DVDs.

Os equipamentos que chegam ao Centro, imediatamente passam por uma pré-triagem que definirá que máquinas serão reaproveitadas e aquelas que serão descartadas. As que não possuem mais utilidade são desmontadas, prensadas e transformadas em placas que são enviadas para empresas recicladoras já cadastradas. Aquelas que podem ser reutilizadas são destinadas para projetos sociais, também cadastrados pela USP; entretanto, apenas em forma de empréstimo, o que garante o retorno deste equipamento para o descarte correto.  
O descarte é feito somente na Universidade de São Paulo, porém a CEDIR possui três unidades: São Paulo, Piracicaba e São Carlos. As doações, também chamadas de descarte, podem ser feitas por membros da USP ou por pessoas físicas, mas somente por agendamento, através dos telefones: 3091-6454/6455/6456. Horário de atendimento de segunda a sexta das 8h às 18h.

 

descrição

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: