Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2013 / A necessidade das corporações em reconhecer e gerenciar crises

A necessidade das corporações em reconhecer e gerenciar crises

A elaboração de um manual pode ser seu grande aliado

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Glaucia Bataglia
Roberta Carvalho

A reputação de uma empresa é um bem valioso e um agente determinante para o sucesso e longevidade. Para tanto é necessário estar ciente dos mais variados e negativos cenários possíveis e antecipá-los para uma resolução imediata e eficaz, esta medida é vista como um plano de gerenciamento de crise, e é necessário agir com habilidades que apenas os comunicadores exercem com eficiência.

Com tamanho desafio em mãos é possível dimensionar a necessidade de um profissional de comunicação, mais precisamente um Relações Públicas, munido de uma equipe estruturada para caso seja necessário, por o plano em ação. Gerenciar uma crise consiste em reduzir danos, logo a agilidade em lidar com situações complicadas e reaver a confiança dos públicos de interesse incide como ponto chave deste gerenciamento.

A natureza de uma crise até então exposta pode variar conforme diversos fatores, como as esferas de atuação das empresas e até mesmo o seu nível de gravidade, exemplo disso pode ser notado desde acusações de corrupção até graves acidentes. Para lidar com tantas variantes é necessário elaborar medidas preventivas a fim de não se ter resultados mais catastróficose,neste momento,a equipe de comunicação age estrategicamente.

Para tanto é recomendável a elaboração de um manual de gerenciamento de crise,contendo informações de como empresas e governos devem agir com relação à mídia e seu público interno e externo. Essa padronização de ações é necessária para que os devidos ajustes possam ser feitose as implicações obtidas sejam de controle da empresa e da equipe responsável por monitorar a crise, que passaráesclarecimentos à mídia para tentar manter a ética e a boa imagem da organização e o respeito com o seus públicos.

Por fim, e recorrendo ao relato de Mario Rosa em “ A era do escândalo” ( 2003, p.23), a crise de imagem constitui um conjunto de eventos que pode atingir o patrimônio mais importante de qualquer entidade ou personalidade que mantenha laços estreitos com o público: a credibilidade, a confiabilidade, a reputação.

Comunicar erros