Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2011 / Outubro / Profissionais sem formação acadêmica encontram cada vez mais espaço em áreas da comunicação

Profissionais sem formação acadêmica encontram cada vez mais espaço em áreas da comunicação

Experiência profissional é válida em assessorias de imprensa tanto quanto o conteúdo acadêmico

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Carolina Fonseca, Marcella Menezes

O número de assessores de imprensa sem formação que atuam e gerenciam seu próprio negócio, cresceu consideravelmente.
Maria Corbazeli, que trabalha ha dois anos e meio com assessoria de imprensa, não tem formação universitária. De acordo com a entrevistada, no mercado há muitos assessores que não são formados e realizam suas tarefas perfeitamente.

Por outro lado, a assessora de imprensa Marli Rossi, jornalista e proprietária de uma agência de comunicação, atua na área ha 25 anos e acredita que o ensino específico é fundamental para o exercício de qualquer profissão. 

Segundo ela, “tem muitas pessoas que dizem ser assessores de imprensa, mas sabem apenas enviar notas para colunas sociais. Assessoria de imprensa é muito mais do que isso, deve fazer parte do planejamento estratégico e trabalhar de forma aliada às metas da empresa, além de conhecer a rotina das redações‘’.    

A rotina de trabalho pode fazer com que o profissional entenda os procedimentos e se destaque no mercado mesmo sem o embasamento teórico, porém, receber orientação é fundamental ou então perderá muito tempo e oportunidades.  “É preciso respeitar aqueles que são autodidatas, mas existem muitos profissionais ruins que deturpam o verdadeiro papel de um assessor de imprensa”, afirma Marli Rossi.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: