Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Nosso Campus / Obstáculo financeiro não inibe criatividade no curso de RTVI

Obstáculo financeiro não inibe criatividade no curso de RTVI

Alunos se organizam das mais diversas formas para produzir os projetos integrados

22/11/2017 22h06

Os alunos possuem liberdade para criar

Julia Calegari
Victoria Soufia
Foto: arquivo pessoal

O curso de Rádio, Televisão e Internet oferece formação geral em Comunicação Social, com foco nas atribuições práticas em rádio e TV. O profissional formado nessa área torna-se apto para montar e coordenar a programação de uma emissora, redigir roteiros de programas de ficção, como filmes e novelas, ou de não ficção, como rádio e telejornais. Ele orienta equipes que trabalham em função de gravação e produção jornalística, de entretenimento e educativos; cenógrafos, marceneiros e eletricistas que trabalham na construção de cenários.

Na Universidade Metodista de São Paulo o curso teve início em 1990. Atualmente, são cerca de 350 estudantes que estão em busca de adquirir esse conhecimento e se inserir nesse mercado de trabalho. “O que eu gosto bastante no curso de RTVI é que somos incentivados a fazer coisas que fogem do acadêmico na medida do possível, que funcionem no mercado e que também funcionem como arte”, comenta Matheus Menucci, que está cursando o 6º semestre.

Diferente do que podem ser muitos bacharelados, em função das produções para o Projeto Integrado, este curso necessita de um investimento que vai muito além das despesas que os alunos estão acostumados a investir. “Infelizmente, o meio do audiovisual é muito dependente do dinheiro. Eu digo assim porque, claro, é possível fazer uma produção com baixo custo, mas, indiscutivelmente, um orçamento maior, com mais possibilidades de produção e equipamentos, com mais liberdade para ter uma equipe concisa, onde cada um desempenhe seu trabalho, aumenta muito a liberdade criativa”, diz o aluno.

Algumas das estratégias utilizadas pelos alunos são rateio, rifas, permuta ou até mesmo incentivo público. Os grupos, que são divididos em produtoras, cada um a sua maneira, buscam com criatividade vencer esse obstáculo de mesmo sem a renda que desejariam, organizar da melhor maneira possível seus Projetos Integrados. 

 

Comunicar erros