Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Nosso Campus / Exposição une arte e inclusão na Universidade Metodista

Exposição une arte e inclusão na Universidade Metodista

Mostra quebra paradigmas em noite de apresentação cultural e surpreende espectadores

02/10/2014 01h19

Apresentação do Grupo Véus e Ventres

Bianca Araújo
Bruna Botelho

 No dia 19 de setembro, a Universidade Metodista de São Paulo promoveu a VI Mostra de Arte Inclusiva, no Auditório Sigma, com objetivo de promover a visibilidade artística das pessoas com deficiência, aproveitando o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, lembrado em 21 de setembro.

 O evento organizado pelo Núcleo de Arte e Cultura em parceria com a Assessoria de Apoio Pedagógico, o Núcleo de Formação Cidadã (NFC) e a ADIMS (Associação dos Docentes do Instituto Metodista de Ensino Superior), contou com apresentações de dança, música e teatro, sempre com pessoas que possuem alguma deficiência.

A exposição cultural tem a proposta de fazer com que os alunos reflitam e tenham esse diferencial em seu futuro profissional. “É uma aula diferenciada que exibe várias lições de vidas incríveis. Ela mostra que embora tenhamos diferenças, isso não nos impede de lutar e conquistar os nossos sonhos,” comenta Cláudia Cezar, Coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura. 

A exibição já se iniciou de maneira diferenciada por ter como mestre de cerimônias o Sr. Gonçalo Borges, artista da Associação dos Artistas de Boca e Pés (AABP). Também da AABP, o artista Daniel Ferreira fez uma pintura durante a mostra, que foi exposta ao público no final do evento.

A Associação de Deficientes Visuais e Amigos (ADEVA) surpreendeu a plateia ao se apresentar em um coral com músicas de diversos ritmos. A professora de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) Creudimar Silva Morais e seu grupo apresentaram uma encenação de teatro sobre a história das Libras e interpretaram  a música “Imagine” de John Lennon. Já o Grupo de Teatro Sinfonia se apresentou encenando uma música de Raul Seixas. Houve ainda apresentações de Graziely Valerio, dança do ventre por Beatriz (estudante de psicologia) e o Grupo Véus e Ventres da Escola Parceiros da Dança, com Folclore Árabe e Forró. A mostra ainda teve participação do Setor de Produtos Artesanais da Universidade.

As apresentações contaram com a presença de alunos da UMESP e de outras faculdades, além de convidados e da comunidade. “Nesta mostra, o que mais chamou a nossa atenção foi o número de alunos e professores presentes. Boa parte do público, nas outras vezes, era formado apenas por parentes e convidados. Nós do Núcleo de Arte e Cultura estamos batalhando há muito tempo para que os alunos entendam a importância dessas ações culturais para o futuro profissional,” completou Cláudia Cezar.  Desta maneira, a VI Mostra de Arte Inclusiva conseguiu celebrar a linguagem artística e quebrar as barreiras da diferença.

Comunicar erros