Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Mundo Corporativo / Novartis é reconhecida pela inclusão social

Novartis é reconhecida pela inclusão social

Empresa farmacêutica é referência empresarial em Diversidade

07/10/2016 22h19

Janaina Felix, assistente administrativa da Novartis anda pelas dependências da empresa

Foto e texto: Iris Mariano

A contratação de pessoas com deficiência tem avançado muito no mundo corporativo. Embora ainda exista a lei de cotas, que obriga as organizações a contratarem uma porcentagem de PCDs (Pessoas com Deficiência), já é comum que as vagas sejam concorridas por todos, sem que a condição de deficiente interfira na tomada de decisão de escolha do melhor concorrente.

A farmacêutica multinacional Novartis é um bom exemplo de como incluir de forma positiva funcionários com deficiência.  Do ponto de vista de acessibilidade, ela possui instalações acessíveis e uma equipe preparada. O comitê de D&I (Diversidade & Inclusão) da Novartis Brasil conta com mais de 30 colaboradores de todas as áreas e divisões da empresa, se consolidando como um grupo forte e estruturado, sendo classificado globalmente a unidade que mais atua na inclusão e respeito à diversidade.

“No ano de 2015 foram mais de 10 iniciativas colocadas em prática.  A Novartis recebeu das mãos do Governador do Estado de São Paulo o prêmio de “Melhores empresas para a pessoa com deficiência trabalhar” no quesito protagonismo. Isto mostra que estamos atendendo às necessidades dos colaboradores internos e estendemos estas ações para os nossos clientes, parceiros e a comunidade em geral, exercendo a função de um líder no ambiente empresarial”, conta Janaina Felix, cadeirante que atua como assistente administrativa na Novartis.

Tudo isso parte do objetivo de mobilizar além dos muros da empresa e causar impactos positivos e transformadores na sociedade. Para isso, a Novartis promove debates, parcerias e apoia projetos via lei de incentivo fiscal, como forma de criar oportunidades para falar sobre inclusão da pessoa com deficiência à comunidade.

As corporações já avançaram muito no tema, mas ainda podem melhorar. Essa melhoria deve começar no reconhecimento do funcionário com deficiência, que pode ter um grande potencial independente da sua condição. Do ponto de vista de carreira, ainda existem melhorias a serem feitas, mas diante dos avanços sobre o tema inclusão, a tendência é que esse cenário continue progredindo.

Comunicar erros