Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Mundo Corporativo / Jornalista lança livro sobre a implantação de códigos de ética e conduta nas empresas

Jornalista lança livro sobre a implantação de códigos de ética e conduta nas empresas

A obra procura ajudar as organizações a manterem os seus princípios e moralidade

08/10/2014 23h40 - última modificação 10/10/2014 11h01

Mario Ernesto Humberg : “A criação de um Código de Ética ou de Conduta corresponde a um imperativo de ordem social, agir melhor para que possamos ter um mundo melhor para todos”

Camila Alfano
Thais Brandão

Mario Ernesto Humberg, químico e jornalista, lançou em maio deste ano, pela CLA Editora, seu livro “Programas e Códigos de Ética e Conduta”. Em sua obra, além de destacar as dificuldades e a importância de regras de comportamento nas empresas, o autor traz um conjunto de sua trajetória no meio organizacional e um passo a passo para a implantação de um código de ética. A lista de vantagens inclui a possibilidade de selecionar melhores colaboradores, a melhoria da confiabilidade nos relacionamentos internos e o aumento do valor intangível da organização com a boa reputação.

Ética Empresarial passou a ser tema de apresentações, relatórios e projetos das empresas brasileiras apenas no fim do século XX, seguindo uma tendência delineada nos Estados Unidos, a partir do final dos anos 1970. O autor explica que logo que começou a carreira percebeu que as empresas tinham dificuldade em se manter firme quanto aos seus princípios e moralidade. “Quando, ainda jovem, montei minha primeira empresa, percebi claramente a dificuldade de manter uma atitude sempre correta: pedidos de propina, negócios sem nota e outras irregularidades eram consideradas normais e até necessárias à sobrevivência e ao sucesso da empresa”, conta.


Para Humberg, “o Código de Ética ou de Conduta é um guia de comportamento que exclui a corrupção. Ele não impede que pessoas cometam atos ilegais, mas se bem absorvido e aceito pela organização, funciona como um inibidor de atos de corrupção, pois dificulta a formação de cumplicidades.” Ele acredita que é necessário uma interação contínua com as pessoas ligadas à organização e agrega esta responsabilidade aos profissionais de comunicação.

Outra questão é como a empresa se relaciona com os seus públicos. O respeito é essencial para implantar um código, o que significa: aceitar diferenças, saber dialogar e não se considerar superior ao outro, pois ambos são iguais, o que difere é o grau de responsabilidade na empresa. O escritor é claro ao definir a ética empresarial como uma questão comportamental: “É a atitude da empresa e o que ela pensa que os funcionários, colaboradores e terceirizados deveriam considerar como valores organizacionais”.

Comunicar erros