Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Carreiras e Tendências / Ser blogueiro hoje é uma profissão desejada e respeitada

Ser blogueiro hoje é uma profissão desejada e respeitada

A profissão decola na era das mídias sociais

08/10/2015 23h18

Priscila Oliveira, fundadora do canal Priscilices. Foto: Arquivo Pessoal

Caroline de Paiva
Thaís Alves

Hoje é difícil imaginar a vida sem internet, porém, nem sempre foi assim. Vinte e um anos atrás, quando a rede passou a ser comercializada no Brasil, o cenário era bem diferente, de lá para cá muito avanços aconteceram até chegarmos ao que consideramos básico para nossas vidas.

A popularização dos blogs foi um destes avanços importantes. Em 1997, Jorn Barger, criou um sistema denominado “weblog” onde uma pessoa poderia contar o que achasse importante na internet. No entanto, era necessário conhecer a linguagem da programação e os posts eram apenas links para outros sites.

Três anos depois os blogs se tornaram moda, eram “diários virtuais” sobre diversos temas. Os mais interessantes se destacavam porque recebiam várias visitas, o que gerou concorrência entre os blogueiros, que aperfeiçoaram cada vez mais seu trabalho nas redes e traçaram estratégias para conquistar os leitores.

 Não muito diferente do que acontece hoje, esse nicho chamou a atenção das empresas que investiram na automatização do sistema, proporcionando que qualquer um, mesmo sem entender de programação, pudesse desenvolver sua página por meio de um template.

A partir daí, as pessoas ficaram livres não só para compartilhar links, mas para criar conteúdo. Esse formato é o que mais se aproxima da nossa realidade. A vontade de se expressar, de expor ideais, produtos, opiniões ou qualquer outro assunto formou a chamada “blogsfera”.

Na sua maioria os bloggers começam falando sobre um tema no qual possuem alguma expertise, como por exemplo, culinária, moda, maquiagem, esporte, tecnologia ou simplesmente sobre seu cotidiano. Porém, por motivos variados alguns deles alcançam grande exposição, no geral os que possuem conteúdos de qualidade se tornam referência para determinados públicos.

Para aqueles com visão e espírito empreendedor existe a possibilidade deste hobby se transformar em fonte de renda, mas para isso é necessário encara-lo não mais como passatempo e sim como trabalho.

A blogueira Priscila Oliveira, 28 anos, largou seu trabalho para se dedicar ao blog e o canal Pricilices no YouTube, e acredita que “essa nova profissão é extremamente promissora. O problema é que muita gente pensa que é fácil demais ter um blog e gravar vídeos, acham que é vida boa mas posso dizer que é um trabalho árduo. De segunda a segunda, não tem jeito de se desligar, sempre estou pensando em qual será o próximo vídeo, post, atualizando as redes sociais e respondendo todo mundo, mas faço tudo com muito amor. Para ter sucesso nessa profissão é necessário fazer por amor e com muita dedicação, porque se entrar nessa por grana apenas, vai cair do cavalo”.

A quantidade de seguidores e o poder de formação de opinião de alguns blogueiros faz com que eles estejam na mira das organizações que exploram de forma estratégica o mundo virtual, criando um mercado que movimenta milhões no mundo inteiro.

Comunicar erros