Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Carreiras e Tendências / Home office como uma ferramenta estratégica para as empresas

Home office como uma ferramenta estratégica para as empresas

As vantagens e desvantagens dessa nova tendência no mercado

22/11/2017 22h59

Aline Alencar trabalha em home office na empresa Acentture Brasil

Gabriela Jardim
Foto: arquivo pessoal

Uma nova maneira de se trabalhar vem surgindo no mercado e é cada vez mais comentada, o Home Office, expressão inglesa que significa “Escritório em casa”, e que é uma prática abrangente e alternativa que começou nos Estados Unidos e vem ganhando força em todo o mundo.

Não são todas as empresas que são adeptas ao Home Office, e nem todos os funcionários que sonham com essa forma de trabalho diferenciado, pois há vantagens e desvantagens. É preciso conhecer melhor sobre essa tendência para afinal definir se você está no time contra ou a favor.

No Brasil, esse assunto é relativamente novo e ainda gera dúvidas, pois apesar do termo, o Home Office não necessariamente precisa ser feito em casa, mas sim, em outro local alternativo ao da empresa. E diferente do que muitos pensam, trabalhar em home office exige profissionalismo.

 Esqueça a ideia de que quem trabalha em casa pode estar de pijamas o dia inteiro, é necessário estar atento a roupa que vai utilizar durante as horas trabalhadas, e manter uma rotina regrada para que não se perca produtividade. Organização e comprometimento são chaves essenciais para o funcionamento do Home Office.

Quem trabalha com Home não fica longe da empresa 100% do tempo, como é o caso da analista de contas a receber Júnior, da empresa Accenture Brasil, Aline Alencar. Ela trabalha em home office, a cerca de um ano e meio. Em sua empresa a escala do setor é definida mensalmente, sendo sempre estipulado dias alternados para ir até o escritório.

"Para a empresa, as vantagens são a redução de custos, já que não possuímos lugares fixos, e trabalhamos na escala de revezamento. A empresa economiza também em vale transporte e vale refeição, já que não estou lá todos os dias. As desvantagens são as mesmas, pois eles podem precisar de mim, e eu não estar lá", conta Aline.

Apesar dos desafios, para quem consegue administrar seu tempo e ter os requisitos básicos para se trabalhar com responsabilidade e qualidade, o home office acaba sendo uma ferramenta estratégica, não só para o funcionário que poderá aproveitar melhor o seu tempo sobrando para uma melhor qualidade de vida, mas também para as empresas, que ganham com o rendimento do trabalho do seu contratado.

Para Aline, seu rendimento cairia caso não estivesse trabalhando em home office: "Em casa não ficamos tanto tempo ao telefone, não demoramos tanto no almoço, não paramos para lanches e conversas paralelas com os colegas de trabalho". 

Comunicar erros