Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Carreiras e Tendências / Ascensão na carreira pública por meio do reconhecimento ainda é uma realidade

Ascensão na carreira pública por meio do reconhecimento ainda é uma realidade

Especialização, cursos e palestras também ajudam no crescimento profissional

20/11/2015 01h01

Douglas Muro, agente de Gestão de Políticas Públicas. Fonte: Arquivo pessoal

Laís Napolitano

Muitas pessoas consideram que o crescimento da carreira profissional medido por alguns fatores, como o tempo de empresa, anos de experiência na área, entre outros, já virou artifício do passado. Porém, no setor público a oportunidade vinculada ao conhecimento adquirido e atualizado ainda é utilizada como parâmetro para progressão de cargo e função.

Douglas Muro, agente de Gestão de Políticas Públicas da subprefeitura de São Mateus, em São Paulo, conta como foi o processo de progressão na sua carreira, iniciada na função de auxiliar de serralheria. Para ele, a oportunidade é um grande incentivo para a busca do crescimento na carreira: “Só por saber que ter uma especialização ou um curso faz diferença para a minha evolução, me sinto incentivado”.

Formado em Administração, a carreira de Muro deu o primeiro passo por meio de um curso realizado no Senai. “Entrei por meio de um concurso no setor público para trabalhar como auxiliar de serralheria. Minha carreira poderia ter se limitado a esta área, mas procurei aprender outras práticas de trabalho por meio de diversos cursos. Comecei a me destacar na minha área e por meio de uma prova interna de progressão me tornei auxiliar administrativo”, conta Douglas.

O então auxiliar de administração não se contentou com o cargo conquistado e fez por merecer sua transferência para outra área. “Entregava sempre acima do esperado, fazia hora extra e continuei fazendo treinamentos e palestras. O reconhecimento somado ao conhecimento adquirido proporcionou mais um passo na minha carreira. Fui promovido para o setor de compras da empresa”. Douglas, no entanto, não parou por aí. “Me tornei chefe de armazenamento pela forma dinâmica de trabalhar. Entrega e resultado foram base para a minha promoção, mas não foi fácil. Levei 20 anos para chegar a este cargo”, relata Muro.

Atualmente como agente de Gestão de Políticas Públicas, Douglas reconhece: ”Ao olhar para trás, não imaginei há 25 anos que passaria por todas estas etapas e que teria uma carreira ascendente e sólida. O crescimento vinculado à vontade de aprender proporciona um ótimo caminho profissional e eu fico muito feliz com o caminho que eu tracei”.

Comunicar erros