Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Psicologia / Notícias / Professora de Psicologia fala ao DGABC sobre certidões sem nome do pai

Professora de Psicologia fala ao DGABC sobre certidões sem nome do pai

No ABC são mais de 64 mil registrados apenas com o nome da mãe

19/06/2017 20h22

Os nomes dos pais podem ser encontrados na certidão de nascimento, no RG e em outros documentos, mas nem todos contam com a filiação do nome paterno. Levantamento feito pela Arpen-SP (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo) mostra que nas sete cidades da região, mais de 64 mil pessoas não têm o nome do pai nos documentos. A cidade que registra maior índice é São Bernardo, seguida por Diadema e Santo André.

Em entrevista ao Diário do Grande ABC, a professora Angélica Capelari, do curso de Psicologia da Metodista, diz que a filiação faz parte da história e origem do indivíduo. “A ausência do nome do pai na certidão de nascimento torna concreto algo que poderia ser somente abstrato: o sentimento de abandono. Quando há o nome na certidão, existe a esperança de ter a pessoa, de fato, como pai algum dia.”

Acompanhe aqui a matéria completa.

 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,

MARIANTONIA CHIPPARI - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento deste curso

 

psicologia.jpg

Receba informações de oferecimento sobre esse curso:

X