Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Psicologia / Notícias / Professora de Psicologia adverte sobre formação profissional com abertura indiscriminada de escolas

Professora de Psicologia adverte sobre formação profissional com abertura indiscriminada de escolas

No encerramento da Semana de Psicologia Metodista, prof. Marília Vizzoto lamentou a formação de especialistas precoces

28/09/2016 16h52

Profs. Pericles, Hilda e Marília e a ex-aluna Marian formaram a mesa de encerramento

O ambiente de confraternização no encerramento da 39ª Semana de Psicologia abriu espaço para momento de reflexão sobre a qualidade da formação profissional e a crise econômica do País que abate várias IES (Instituições de Ensino Superior). Segundo alertou a professora Marília Martins Vizzoto, que já coordenou o curso na Universidade Metodista de São Paulo, desde as reformas curriculares de fins dos anos 1990 houve expansão indiscriminada de faculdades da área diplomando alunos sem formação adequada e sem perspectivas de emprego.

“Temos um modelo que oferece apenas um núcleo base e leva depois às especialidades. Isso não garante formação adequada para atender às necessidades psicológicas do indivíduo e só privilegia especialistas precoces. Vocês, jovens alunos, têm que ter raciocínio crítico para repensar a formação superior em psicologia no Brasil a partir do crescimento desenfreado de IES”, afirmou professora Marília, que chamou seu alerta não de amargo, mas de futurista. Ela acrescentou que a Metodista sobrevive a cenários adversos graças ao corpo de dirigentes e professores amantes das ciências, praticantes de ética e responsabilidade.

Com ela fez coro professora Hilda Rosa Avoglia, ao dizer que as escolas que têm hoje compromisso educativo passam por problemas financeiros, mas que, a exemplo das estações do ano, há momentos de mais brilho como na primavera e no verão, e momentos mais difíceis e escuros, como no outono e inverno. “São momentos, porém, que devem nos levar a ousar e a mudar”, disse, fazendo referência aos 45 anos do curso de psicologia da Metodista que, segundo seu balanço, teve mais primaveras do que invernos. Ela citou a nota 4 do Enade e o nível máximo 5 obtido pelo então curso co-irmão de fonoaudiologia. Também mencionou vários projetos desenvolvidos e ainda de pé, como o atendimento a deficientes, com animais e a caminhoneiros em parceria com a Ecovias.

O encerramento da Semana de Psicologia 2016 também pautou-se pelo 45º aniversário da graduação e reuniu inúmeros ex-alunos. Primeiro coordenador do curso, cargo assumido em 1975, professor Péricles de Oliveira Prado Filho se disse emocionado por voltar ao salão nobre onde diplomou a 1ª turma. “Sei que muitos ex-alunos se tornaram professores universitários e profissionais de sucesso e muitos me agradecem por tê-los ajudado na carreira. Mas eu é que agradeço, porque houve influência múltipla: também fui muito influenciado por meus alunos”, afirmou. Disse que o slogan da Metodista “Tradição e Inovação” não é contraditório como aparenta. “A psicologia inovou muito sem perder sua identidade”, apontou.

PsicologiaSemana2016JuciremaFaustino.jpg
Jucirema é da turma de 1981; Eloize pensa em neuropsicologia
Organizacional e neuro

Formanda de 1981, Jucirema Faustino veio de Santos, no litoral paulista, para a solenidade. Ela tem clínica particular e atuou majoritariamente na psicologia organizacional em várias empresas. Hoje trabalha na área em um colégio. “O conteúdo do curso me preparou muito bem para o mercado. Sempre gostei e trabalhei com recursos humanos e trago uma vivência com professores que nunca esqueci: a de sempre me preparar antes, me fundamentar, para enfrentar qualquer tema”, falou Jucirema, que se emocionou com a festa de confraternização.

Já a jovem Eloize Aliane, 18 anos e aluna do 4º semestre, afirmou que o curso da Metodista superou suas expectativas. Diz que os professores são atenciosos e as aulas, organizadas. Moradora de São Bernardo, Eloize pretende se especializar em neuropsicologia para ajudar pessoas autistas. “Tenho uma prima autista e vi como é difícil encontrar profissionais que lidam com isso”, testemunha ela, que chegou à Metodista por influência do irmão, formado em Letras-Tradutor e Intérprete. “Ele me deu boas referências”, afirmou.

Túnel do tempo

Como na abertura, a Semana de Psicologia 2016 mostrou em vídeo a trajetória dos 45 anos do curso e homenageou atuais e ex-dirigentes. A apresentação ficou sob responsabilidade da coordenadora, professora Mariantonia Chippari, precedida de agradecimentos feitos pelo diretor da Escola de Ciências Médicas e da Saúde, professor Rogério Bellot. Pelos ex-alunos falou Marian Costa, formada em 1979.

A solenidade foi aberta com momento cultural com apresentação de violinista e encerrou com confraternização nos jardins do salão nobre.

Leia mais sobre a 39ª Semana de Psicologia.

 

 

 

 

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,

MARIANTONIA CHIPPARI - COORDENADORA

Veja o minicurrículo

 


Receba informações de oferecimento deste curso

 

psicologia.jpg

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: