Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Ciências da Religião / Projetos / Linguagens imagéticas e emblemáticas da religião do coração nas igrejas no Brasil em sua articulação da relação entre sujeito religioso, igreja e sociedade

Linguagens imagéticas e emblemáticas da religião do coração nas igrejas no Brasil em sua articulação da relação entre sujeito religioso, igreja e sociedade

Responsável: Prof. Dr. Helmut Renders

Este estudo do cristianismo brasileiro com ênfase na religião do coração como linguagem metafórica e pictoral, imagética e ritualística, iniciou-se em 2009.  Ao longo do estudo, verificamos a tese que a religião do coração seja característica deste espaço cultural e religioso e que o seu estudo permite investigar o processo e o grau de inculturação do protestantismo, pentecostalismo e neopentecostalismo, além das suas afirmações doutrinárias que, muitas vezes, aparentemente, articulam a sua diferença em relação a este espaço cultural. Segundo parece-nos ser a religião do coração, ao longo dos séculos, migrar de uma expressão de uma espiritualidade das elites para uma espiritualidade popular, e assim atingindo o nível cultural. Além disso, parece-nos interessante revisitar a linguagem da religião no início da pós-modernidade por ela ter, em suas ramificações, o interessante potencial de por um lado, articular – especialmente em suas vertentes católicas – críticas religiosas à modernidade, e, por outro lado, – especialmente em suas expressões protestantes – criticar os imaginários medievais. Com isso ela se torna uma interlocutora interessante para compreender e projetar a relação entre sujeito religioso e instituições religiosas e a sociedade no início do século 21.

A nossa investigação interpretará, predominantemente, pinturas, gravuras, impressões e logotipos relacionados à religião do coração, desde o início do século 14 até o Brasil contemporâneo. Eventualmente, mostraremos a intertextualidade desses discursos imagéticos com discursos metafóricos encontrados em poesias e letras de canções, partindo do princípio que uma distinção radical e qualitativa entre metáfora e imagem seja artificial (CATTIN, 1994; FREEDBERG, 1998; TIMM, 1990; PLATE, 2002) e buscando esclarecer as intenções artísticas com a maior clareza possível.

Assim, propomos investigar a linguagem emblemática e metafórica do coração como linguagem simbólica religiosa oriunda do cristianismo em geral, e do metodismo inglês e estadunidense, em especial, e como se articula nas igrejas evangélicas (protestantes, pentecostais e neopentecostais) com a relação entre o sujeito religioso / instituição religiosa e a sociedade.

• Investigar a religião do coração enquanto fenômeno e expressão cultural brasileira nos século 20 e 21, que, por um lado, transcende fronteiras confessionais e doutrinárias, e, por outro lado, representa a sua própria hibricidade, potencialmente aberta e em constante modificação.

  • Explorar as linguagens da religião do coração, tanto como articulações de experiências religiosas pessoais e de projetos institucionais, com foco na relação sujeito / igreja – sociedade.

 

  • Relacionar estas linguagens de religião como expressão cultural em suas articulações distintas da relação sujeito / igreja – sociedade com o projeto da democratização e da construção da vida cívica e da cidadania na modernidade tardia, em seu potencial da superação dos impasses da tanto da época colonial como do período da modernidade.


Publicações relacionadas:

2009


RENDERS, Helmut. “Deus, o ser humano e o mundo nas linguagens imagéticas da religião do coração: códigos e projetos”. In: Pistis & Práxis, vol. 1, n. 2, p. 373-413 (jul./dey. 2009) Disponível em: < http://www2.pucpr.br/reol/index.php/PISTIS?dd1=2720&dd99=view >. Acesso em: 20 nov. 2013.

RENDERS, Helmut. “Imaginário religioso católico – protestante – pentecostal – neopentecostal? implicações da origem e múltiplas reedições do livrinho do coração e em solo brasileiro”. In: Ciências da Religião, História e Sociedade, vol. 7, n. 2 (2009). Disponível em: < http://www3.mackenzie.br/editora/index.php/cr/article/view/602/1240 >. Acesso em: 20 nov. 2013.

RENDERS, Helmut. Somos deste mundo: imaginário religioso e ação social. In: RENDERES, Helmut et al. Sal da terra e luz do mundo: cem anos Credo Social Metodista. São Bernardo do Campo: Editeo, 2009, p. 89-113. Disponível em: <http://www.academia.edu/attachments/31075188/download_file> Acesso em: 8 de maio de 2013.

2011


RENDERS, Helmut. “Religião wesleyana do coração e religião cordial brasileira:`união mística´ com a matriz religiosa brasileira ou porta para uma imersão cultural transformadora?”. In: RENDERS, Helmut e SOUZA, José Carlos. Teologia wesleyana, latino-americana e global: uma homenagem a Rui de Souza Josgrilberg. São Bernardo do Campo: Editeo, 2011, p. 181-198. Disponível em: <http://www.academia.edu/attachments/31075222/download_file>. Acesso em: 20 nov. 2013.

RENDERS, Helmut. Raízes, projetos, mentalidades e perspectivas da religião “cordial” do Brasil: uma viagem em busca da alma brasileira. Relatório de pós-doutorado (Programa de Pós-Graduação em Ciências de Religião UFJF). Juiz de Fora, MG: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2011. 252p Disponível em: <http://www.academia.edu/attachments/31218594/download_file>. Acesso em: 20 nov. 2013

2012


RENDERS, Helmut. “As origens do livro emblemático. O coração do ser humano (1812) de Johannes Evangelista Gossner: continuidade e releituras da religio cordis nos séculos 16 a 19”. In: Protestantismo em Revista, São Leopoldo, RS, vol. 29, p. 65-78 (set./dez. 2012). Disponível em: <http://periodicos.est.edu.br/index.php/nepp/article/view/422/484>. Acesso em: 20 nov. 2013

RENDERS, Helmut. “A tradução do livro católico O coração do ser humano, de J. E. Gossner (1812), pelo presbiteriano A. Jensen (1914): promoção de um imaginário católico ou sua releitura protestante?”. In: Estudos de Religião, São Bernardo do Campo, SP, vol. 26, n. 43, p. 77-105 (jul./dez. 2012). Disponível em: <https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/ER/article/view/3012/3272>. Acesso em: 20 nov. 2013

2013


RENDERS, Helmut. “O coração como atributo hagiográfico de São Benedito do Rosário: hipótese sobre a sua origem e seu modelo subjacente da vida cristã”. In: Horizonte, Belo Horizonte, MG, vol. 13, n. 29 p. 109-132 (jan./mar. 2013). Disponível em: <http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/P.2175-5841.2013v11n29p109>. Acesso em: 20 nov. 2013

RENDERS, Helmut. “Os Emblèmes ou devises chrestiennes vanguardistas de Georgette de Montenay: uma religio cordis imagética calvinista”. In: Ciências da Religião - História e Sociedade, São Paulo, vol. 11, n. 1 p. 129-150 (jan./jun. 2013). Disponível em: <http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cr/article/view/5731/4151>. Acesso em: 20 nov. 2013

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA