Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Ciências da Religião / Notícias / Metodista relembra os 100 anos do início do Pentecostalismo moderno

Metodista relembra os 100 anos do início do Pentecostalismo moderno

02/01/2007 12h14 - última modificação 02/01/2007 12h48


A Universidade Metodista de São Paulo, realizou no dia 30 de novembro de 2006, um Seminário nomeado de “Azusa Street (1906) – Ecos 100 anos depois”, homenageando os 100 anos do início do Pentecostalismo moderno. O evento marcou a participação nesse grande debate sobre o crescimento pentecostal que somente no Brasil de hoje, alcança a cifra dos 17 milhões de uma população de 25 milhões de evangélicos em 2000, conforme o Censo do IBGE O Pentecostalismo moderno surgiu nos Estados Unidos em 1906 quando William Seymour, um empregador negro, provocaria uma grande explosão de avivamento em Los Angeles, na lendária Azusa Street.

Em abril daquele ano, os EUA foram sacudidos tanto pelo terremoto e incêndio de São Francisco como por uma explosão espiritual em um templo Metodista abandonado próximo ao gueto da cidade. A partir disso, o Pentecostalismo rapidamente conquistou o mundo.

Em 1910 chega ao Brasil Luis Franciscone, que inicia a Congregação Cristã no País. Após um ano, surge então um grupo de pentecostais liderados por dois suecos de origem batista cuja Igreja adotaria em 1918, o nome de Igreja Assembléia de Deus.

Uma gigantesca comemoração pentecostal aconteceu nos EUA, em abril de 2006. Porém, no mundo acadêmico, poucos pararam para refletir sobre esse fenômeno religioso do século posterior: o Pentecostalismo. Todavia, a ASTE (Associação dos Seminários Teológicos Evangélicos) realizou o seu segundo Simpósio sobre o Pentecostalismo, entre 11 e 14 de dezembro. O primeiro aconteceu há 40 anos, contando com a presença de Aron Sapsezian, Cândido Procópio Ferreira Camargo, Beatriz Munis de Souza, Manuel de Mello, Geraldino dos Santos e Levy Tavares, entre outros.

Programação:

Manhã – Painel “A explosão pentecostal de 1906 e os seus primeiros reflexos”

  • “Azusa Street – História, contexto social e personagens” – Prof. Dr. Leonildo Silveira Campos (Metodista)
  • “Azusa Street – Ecos e reflexos nos EUA e Canadá” – Prof. Dr. Steven Engler (PUC-SP)
  • “Azusa Street – Ecos e reflexos na Europa” – Doutorando Norbert Forester (Metodista)

(Coordenação do Painel: Profa. Jacqueline Ziroldo Dolghie e Norbert Forester, doutorandos da Metodista)

Tarde – Conferências “Azusa Street – Aspectos teológicos”

  • “Azusa Street (Brasil via Chicago) – Franciscone e o início da Congregação Cristã no Brasil” – Dr. Key Yuasa (Pastor da Igreja Hollines de Curitiba)
  • “Azusa Street no contesto teológico anterior e posterior a 1906 – Prof. Paulo Ayres Mattos (Fateo-Umesp-doutorando em Drew University).
Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:
SOBRE O PROGRAMA