Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Ciências da Religião / Estrutura do Programa / Planos de ensino - 1º semestre de 2014 / Ciências da linguagem e da interpretação

Ciências da linguagem e da interpretação

Universidade Metodista de São Paulo
Faculdade de Humanidades e Direito
Curso de Pós-Graduação em Ciências da Religião

Área de concentração: Linguagens da Religião
Disciplina: Ciências da linguagem e da interpretação
Docente: Prof. Dr. José Ademar Kaefer
Período: 1º Semestre 2014
Créditos: três (3)
Horário: Quinta-feira: 09:00 às 11:30

1) Tema: Novelas Bíblicas

2) Ementa: Estudar as novelas bíblicas (José e os irmãos, Rute, Jó, Tobit, Ester, Judite, Jonas), seu referencial teológico e cotidiano, narrativa, estrutura, e contribuição para o mundo contemporâneo.

3) Justificativa: As novelas bíblicas, particularmente as deuterocanônicas, ainda são pouco conhecidas. O seu enredo, teologia, sociologia e anseios são elementares para conhecimento das comunidades micro e macro que originaram estas obras. Elas manifestam os sonhos e utopias de povos e ou grupos oprimidos e excluídos de seu tempo. Desta forma, são de grande valia para a reflexão dos problemas da sociedade moderna, para atividades pastorais e eclesiais.

4) Objetivos: Conhecer o conjunto das obras: unidade, estrutura, contexto histórico etc; fazer o estudo da teologia presente em cada novela a partir da análise sociológica dos textos; oferecer ao/à aluno/a ferramentas para o estudo bíblico; ampliar o conhecimento do/a aluno/a da literatura bíblica para a elaboração de suas dissertações ou teses, assessorias para cursos populares e prática pastoral.

5) Metodologia: Introdução geral pelo professor a cada obra; Debates e interação com os/as alunos/as; Apresentação em sala de aula do/a aluno/a de um aspecto específico de uma novela e posterior elaboração de um trabalho escrito a ser entregue ao professor.

6) Conteúdo programático:
a) Introdução geral a cada novela bíblica
b) Estrutura e enredo das obras
c) Contexto histórico
d) Análise do conteúdo
e) Teologia e grupos presentes e ou ausentes em cada obra
f) Possíveis fontes que influenciaram cada obra
g) Atualização

7) Avaliação: Presença e participação dos alunos/as nos debates; leitura dos textos sugeridos; apresentação de um trabalho escrito.

Bibliografia:

 

DOBRERAHN, F. E. O destino do escravo José – Observações sobre a escravidão no antigo Egito. In: Estudos Bíblicos 18. Petrópolis: Vozes, 1988, p. 26-36.

REIMER, Haroldo. A necessidade da monarquia para salvar o povo – Apontamentos sobre a história de José (Gênesis 37-50). In: RIBLA 23. Petrópolis: Vozes, 1996, p. 67-78.
Rute

ALANATI, Leonardo. Releituras rabínicas do livro de Rute. Estudos Bíblicos, 98, Petrópolis: Vozes, p.72-76, 2008.

GONZAGA DO PRADO, José Luiz. O livro de Rute à luz do método histórico-crítico. Estu-dos Bíblicos, 98, Petrópolis: Vozes, p.77-84, 2008.

DUQUE, Maria Aparecida e PULGA, Rosana. O protagonismo de uma sogra: a história de Noemi e Rute. Uma abordagem feminina sob o olhar da psicologia. Estudos Bíblicos, 98, Petrópolis: Vozes, p.121-129, 2008.

LENGRUBER LOBOSCO, Ricardo. A solidariedade familiar. Estudos Bíblicos, 85, Petrópo-lis: Vozes, p.22-29, 2005.

LOPES, Mercedes. Aliança pela vida. Uma leitura de Rute a partir das culturas. Ribla, 26, Petrópolis: Vozes, p.110-116, 1997.

LOPES, Mercedes. O livro de Rute. Ribla, 52, Petrópolis: Vozes, p.88-100, 2005.

MESTERS, Carlos. Casos de imaginação criativa. Estudos Bíblicos, 42, Petrópolis: Vozes, p.20-27, 1994.

SILVA, José Josélio da. Rute e Noemi: O resgate das leis na defesa das relações afetivas e a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Estudos Bíblicos, 87, Petrópolis: Vozes, p.46-56, 2005.

SILVA, Airton José da. Leitura socioantropológica do Livro de Rute. Estudos Bíblicos, 98, Petrópolis: Vozes, p.107-120, 2008.

SOUZA, Sílvia. Em busca da Saúde Social com Rute e Noemi. Estudos Bíblicos, 111, Petró-polis: Vozes, p.9-16, 2011.

VITÓRIO, Jaldemir. A narrativa do livro de Rute. Estudos Bíblicos, 98, Petrópolis: Vozes, p.85-106, 2008.
Esdras e Nehemias

CROATTO, José Severino. A dívida na reforma social de Neemias – Um estudo de Neemias 5,1-19. Ribla, 5-6, Petrópolis: Vozes, p.25-34, 1990.

KAEFER, José Ademar. Bem-aventurado aquele que perseverar (Daniel 12,12)-Uma introdução ao livro de Daniel, RIBLA 52, 2005, p.160-168.

NATAL BAPTISTA, Roberto. A miséria dos camponeses judaítas na época de Neemias. Estudos Bíblicos, 44, Petrópolis: Vozes, p.64-71, 1994.

LOPES, Mercedes. Judá sob o domínio persa – Pactos para dominar e pequenas alianças para abrir caminhos. Ribla, 61, Petrópolis: Vozes, p.106-114, 2008 [contexto persa].

VÉLEZ CHAVERRA, Neftalí. Reconstrução e identidade (A alternativa de Esdras). Ribla, 9, Petrópolis: Vozes, p.26-38, 1991.

PEREIRA, Daniel S. Um clamor desde os porões da sociedade, com cor de sangue, cheiro de terra e rosto de mulher
Ester

BAROLÍN, Darío. Ester e a morte do dualismo. Ribla, 52, Petrópolis: Vozes, p.148-159, 2005.

SILVA, Rodrigo P. O nome de Deus no livro de Ester. Estudos Bíblicos, 48, Petrópolis: Vozes, p.62-67, 1996.
Judite

GALLAZZI, Sandro. Louvai a Deus que não retirou sua misericórdia da casa de Israel (Jt 13,14) – Liturgia do Templo x Liturgia da casa. Estudos Bíblicos, 35, Petrópolis: Vo-zes, p.27-38, 1992.

GALLAZZI, Sandro. De nada vale a gordura dos holocaustos (Uma crítica popular ao sacrifício do Segundo Templo). Ribla, 10, 2.ed, Petrópolis: Vozes, p.46-60, 1993.

RIZZANTE GALLAZZI, Ana Maria. A jovem sitiada – Uma leitura de Judite a partir de Dina. Ribla, 15, Petrópolis: Vozes, p.37-46, 1993.

TAVARES DE BRITO, José Artur (Artur Peregrino). A defesa da cidade – Judite: mãe e profetisa. Estudos Bíblicos, 79, Petrópolis: Vozes, p.58-87, 2003.

DAL POZZO, Aldo. “Releitura popular da Bíblia para um outro mundo possível”. O mundo que Jó não viu. Estudos Bíblicos, 75, Petrópolis: Vozes, p.38-47, 2002.

DIETRICH, Luiz José. Jó: uma espiritualidade para sujeitos históricos. Estudos Bíblicos, 30, Petrópolis: Vozes, p.32-43, 1991.

DIETRICH, Luiz José. Masculinidades em Jó. Estudos Bíblicos, 86, Petrópolis: Vozes, p.42-50, 2005.

GALLAZZI, Sandro. O grito de Jó e de sua mulher. Ribla, 52, Petrópolis: Vozes, p.39-65, 2005.

GRENZER, Matthias. Crianças roubadas e penhoradas? Estudos Bíblicos, 54, Petrópolis: Vo-zes, p.52-57, 1997.

GRENZER, Mathias, análise poética da sociedade – um estudo de Jó 24, Paulinas, São Paulo, 2005.

MAIZTEGUI GONÇALVES, Humberto. Jó 1–2 e 42,7-14: A pessoa humana manipulada por Deus e Satanás ou sujeito da história junto ao Deus da vida? Estudos Bíblicos, 74, Pe-trópolis: Vozes, p.79-87, 2002.

MALDANER, Plínio. Deus e o diabo na roça – Explicação popular do mal e seu embate teo-lógico no meio: confronto com o livro de Jó. Estudos Bíblicos, 74, Petrópolis: Vozes, p.65-69, 2002. 20

SOLANO ROSSI, Luiz Alexandre. Os caminhos da teologia e da anti-teologia no livro de Jó. Ribla, 50, Petrópolis: Vozes, p.76-79, 2005.

VAAGE, Leif E. Do meio da tempestade: a resposta de Deus a Jó – Sabedoria bíblica, ecolo-gia moderna, vida marginal. Uma leitura de Jó 38,1-42,6. Ribla, 21, Petrópolis: Vozes, p.63-77, 1995.

VAAGE, Leif E. Economia divina: três modelos no livro de Jó. Ribla, 51, Petrópolis: Vozes, p.51-58, 2005.
Jonas

CARDOSO PEREIRA, Nancy. Lições de cartografia – Pequena introdução ao livro de Jonas. Ribla, 35/36, Petrópolis: Vozes, p.199-205, 2000.

CENTRO BÍBLICO VERBO. Levanta-te e vai à grande cidade – Entendendo o livro de Jonas. São Paulo: Paulus, 2010.

DIAS MARIANNO, Lilia. Um triângulo amoroso... ou odioso? Relações de “amor e ódio” entre missão e graça no livro de Jonas. Estudos Bíblicos, 94, Petrópolis: Vozes, p.40-48, 2007.

FARIA DOS SANTOS, Nilson. O livro de Jonas – Um exame de consciência para o evange-lizador. Estudos Bíblicos, 39, Petrópolis: Vozes, p.57-63, 1993.

RANGEL, Alexandre. Jonas: Cuidar do ser, cuidar do outro. Estudos Bíblicos, 72, Petrópolis: Vozes, p.35-48, 2001.

SCHWANTES, Milton. Jonas – “Os ninivitas creram em Deus”. Estudos Bíblicos, 31, Petró-polis: Vozes, p.27-34, 1991.

WINTERS, Alicia. Jonas e a libertação de Nínive. Ribla, 9, Petrópolis: Vozes, p.39-50, 1991.

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA