Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Psicologia da Saúde / Notícias / Pós em Psicologia da Saúde enfatizará também abordagens humanista e cognitivista

Pós em Psicologia da Saúde enfatizará também abordagens humanista e cognitivista

Coordenadora do PPGPS diz que novos conhecimentos direcionarão os estudos

02/03/2018 19h05 - última modificação 08/03/2018 17h30

Prof. Maria do Carmo quer ir além da ênfase psicanalítica

O Programa de Pós-graduação em Psicologia da Saúde está adquirindo novas bagagens de conhecimento para dinamizar as três linhas de pesquisa que desenvolve, sobretudo a linha que trata de “Saúde, Violência e Adaptação”. A ênfase, até então predominante, à abordagem psicanalítica abrirá espaço às abordagens humanista e cognitivista, trazidas pelas novas docentes Rosa Maria Frugoli e Camila Ferreira Folquitto, respectivamente.

“Era uma lacuna até então, que agora complementamos”, destaca a coordenadora do PPGPS da Universidade Metodista de São Paulo, professora Maria do Carmo Fernandes Martins.

A temática sobre violência ganha não só uma visão humanista existencial, como também estudos sobre gênero em geral que vão além do aspecto clínico. A ideia é dar uma moldura mais psicossocial às investigações, dentro da proposta do PPGPS de estudar os fatores de risco envolvidos nas situações de violência, seja da parte do agressor ou da vítima, entre outros cenários. A psicologia humanista busca conhecer o ser humano tentando humanizar seu aparelho psíquico, contrariando a visão do homem como um ser condicionado apenas pelo mundo externo ou por suas vivências anteriores.

Autismo e TDAH

Professora Maria do Carmo Martins também destaca como novidade no PPGPS a abordagem da psicologia cognitivista, que será introduzida nos estudos sobre desenvolvimento infantil normal e em seus aspectos atípicos. “É o caso do autismo, déficit de atenção e atraso intelectual, por exemplo, que passam a ser analisados além de uma perspectiva eminentemente psicanalítica”, comenta a coordenadora. Segundo o conceito de psicologia cognitiva, os principais objetos de estudo são a percepção, o pensamento e a memória, para explicar como o ser humano percebe o mundo e de que forma se utiliza do conhecimento para desenvolver funções cognitivas como falar, raciocinar, resolver situações-problema, memorizar, entre outras.

Além de “Saúde, Violência e Adaptação Humana”, o PPGPS tem como linhas de pesquisa as temáticas “Processos Saúde-Doença e Psicofisiologia” e “Trabalho, Organizações e Saúde”.

Maria do Carmo Martins é professora titular da Metodista e tem graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1977), mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1984) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1999). Sua área de atuação tem ênfase em comportamento organizacional, investigando principalmente temas como medidas em psicologia, resiliência, conflitos intragrupais, satisfação no trabalho, clima organizacional, bem-estar no trabalho e engajamento no trabalho.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,
SOBRE O PROGRAMA
INFORMAÇÕES ACADÊMICAS
Formulários semestrais - Bolsas de Estudo
X