Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Comunicação / Notícias / Tese de doutorado desenvolve estudo sobre sistema de alerta antecipado de emergências para TV Digital

Tese de doutorado desenvolve estudo sobre sistema de alerta antecipado de emergências para TV Digital

27/03/2015 11h15 - última modificação 29/04/2015 17h41

O pesquisador e presidente da Associação Brasileira de Televisão (ABTU), Fernando José Garcia Moreira, defendeu a tese “A comunicação pode salvar vidas: alertas antecipados de emergências climáticas pela televisão digital”. Orientado pelo professor doutor Sebastião Squirra, a pesquisa foi aprovada pela banca com distinção.

Segundo Fernando Moreira, a escolha do assunto envolveu um acontecimento pessoal. Após perder uma sobrinha na tragédia de Angra dos Reis, ocorrida na virada do ano de 2009 para 2010, o pesquisador atentou-se para o fato de que se existisse um modo de alertá-la, via TV Digital, antecipadamente sobre o perigo, ela poderia ter sido salva. Desde então, passou a pesquisar a fundo esse tema a fim de entender as bases teóricas e técnicas para ajudar no aperfeiçoamento do que já existe e colaborar com a criação de um sistema comunicacional que fosse o mais eficaz possível para ajudar a salvar vidas.

A tese contém comparativo entre os sistemas Estadunidense e Japonês, considerados os melhores do mundo e apresenta as especificidades de cada um. Os conceitos básicos utilizados foram as teorias de comunicação focadas em situações de crise, que abrangem desde a preocupação com a forma e conteúdo da mensagem até o comportamento do receptor.

O levantamento de dados durou 48 meses e mais de duzentas fontes foram utilizadas. O estudo seguiu a linha de pesquisa “Inovações tecnológicas na comunicação contemporânea”, do Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, com ênfase em TV digital interativa e teve como objetivo final apresentar um modelo comunicacional adequado à realidade brasileira, mas que também pudesse servir para melhorias nos sistemas internacionais que já existem, visto que os poucos estudos disponíveis não abordam o aspecto comunicacional, mas focam apenas nas questões estruturais e de tecnologia.

Além de intensa pesquisa bibliográfica e documental, foram realizadas viagens para os Estados Unidos para visitar a NAB (maior feira de televisão do mundo) e para o Japão, a fim de conhecer o laboratório de pesquisas da televisão estatal japonesa (NHK) e centros de pesquisa ligados ao Ministério de Ciência e Tecnologia.

Para Fernando José, todo sistema de alerta é a ponta de um imenso iceberg criado a partir de um complexo conjunto de informações, formadas pelo cruzamento de diversos dados e, a partir deles, torna-se possível determinar os parâmetros necessários para analisar se uma área está em risco ou não.

Sobre a implantação desse tipo de sistema no Brasil, o professor, que foi convidado para participar de um teste inicial do governo brasileiro, diz: “Na tese apresento que estamos muito avançados na questão de monitoramento de possíveis desastres naturais, mas pouco se faz na questão de alertas direcionados ao público em geral. Os alertas em sua maioria são direcionados às autoridades, mas sem sistematização ou preocupação com as técnicas comunicacionais”.

Fernando José Garcia Moreira é diretor da TV Univap e também professor titular da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação da Universidade do Vale do Paraíba.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
SOBRE O PROGRAMA