Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Comunicação / Notícias / 2017 / Pesquisadora do Póscom recebe Prêmio Roberto Benjamin na Conferência Brasileira de Folkcomunicação

Pesquisadora do Póscom recebe Prêmio Roberto Benjamin na Conferência Brasileira de Folkcomunicação

Artigo faz parte dos estudos pós-doutorais de Maria Isabel Amphilo

29/05/2017 16h31

Foto: Agência FOTEC/UFRN

A pesquisadora Maria Isabel Amphilo, que realiza estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo, recebeu o Prêmio Roberto Benjamin, na categoria de melhor artigo científico de pós-graduação, com o trabalho “Folkmídia e Cinema Brasileiro: uma análise do filme Jeca Tatu (1959)”. O artigo foi escrito com Sonia Regina Cunha, doutoranda da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo.

A premiação foi realizada pela XVIII Conferência Brasileira de Folkcomunicação, que aconteceu neste mês na Faculdade Integrada de Pernambuco (FACIPE). “Esse artigo faz parte da minha pesquisa de pós-doutorado ‘Estudo folkmidiático sobre folclore e cultura popular no cinema brasileiro’, sob supervisão do professor José Marques de Melo. Resolvi convidar minha amiga para dividir comigo esse trabalho, pois ela foi uma incentivadora para que eu fizesse o pós-doutorado sobre o cinema brasileiro, foi uma maneira de agradecer pelo incentivo e contribuições”, conta.

Maria Isabel fez mestrado e doutorado na Metodista com as pesquisas “O Auto da Compadecida: da cultura popular à cultura de massa” e “A gênese, o desenvolvimento e a difusão da Folkcomunicação”, respectivamente. “Venho estudando a "Folkmidia" desde o mestrado, esse movimento de apropriação/resgate da cultura popular pelos meios de comunicação de massa (e vice-versa). E 'O Auto' vem nesse movimento de transcodificação midiática: da literatura de cordel (popular), para o teatro (erudito) e depois para a TV (massivo) e Cinema (arte cinematográfica/massivo)”, explica. O doutorado, segundo a pesquisadora, foi uma pesquisa “da pesquisa”, pois trabalhou com a produção científica em Folkcomunicação, bem como "A gênese, o desenvolvimento e a difusão da Folkcomunicação".

Muito além do reconhecimento profissional, o Prêmio teve um significado ainda maior para a pesquisadora: “estive um tempo afastada da pesquisa, por motivo de doença na família, mas meu pai faleceu e a vida precisa seguir em frente. Esse prêmio me trouxe um gás, um renovo que eu precisava para seguir em frente”.

A viagem para Recife também a relembrou de outro momento especial, quando foi até a cidade em 2002 para entrevistar Ariano Suassuna. “Ele me perguntou se eu voltaria para lhe entregar a dissertação e eu disse que sim. Ele me disse, então, que não se esqueceria de mim, pois tenho o mesmo nome de uma de suas filhas, e eu não voltei. Então, no momento da premiação, eu dediquei esse prêmio a ele, a Ariano Suassuna, e também aos meus orientadores: Joseph Luyten (in memorian) e Marques de Melo, meu supervisor, grande incentivador e responsável por tudo isso! Quero registrar meus sinceros agradecimentos à Rede Folkcom e a todos, que de alguma maneira, contribuíram para que chegássemos até aqui! Muito obrigada! ”, conclui.

Confira o artigo clicando aqui.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , ,
SOBRE O PROGRAMA