Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Comunicação / Estrutura do Programa / Plano de Ensino / 1º semestre de 2016 / A comunicação das organizações: estratégias de integração e de ruptura institucional

A comunicação das organizações: estratégias de integração e de ruptura institucional

Prof. Dr. Wilson da Costa Bueno

Ementa
O protagonismo das organizações na sociedade moderna. A Comunicação Organizacional sob uma perspectiva crítica. As dimensões política, econômica e sócio-cultural da Comunicação Organizacional. O lobby como processo de legitimação ou de preservação de privilégios? As estratégias de mascaramento da realidade: o conflito entre o discurso e a prática das organizações. Comunicação, organizações e relações de trabalho. Comunicação Organizacional e relações de poder na comunicação interna. As boas e más práticas na gestão da comunicação das mídias sociais. Comunicação Organizacional e governança. Comunicação Organizacional e sustentabilidade. Comunicação Organizacional e a afirmação da cidadania.

Objetivo geral
Incorporar uma perspectiva crítica ao estudo e à prática da Comunicação Organizacional brasileira

Objetivos específicos

  • Contextualizar as práticas tradicionais da Comunicação Organizacional, identificando as suas virtudes e os seus desvios institucionais
  • Apresentar e debater ações e estratégias de comunicação das organizações que afirmam ou afrontam os princípios da democracia e da ética nos negócios

Bibliografia
Bueno, Wilson da Costa (org). Comunicação Empresarial e sustentabilidade. São Paulo: Editora Manole, 2015.
Bueno, Wilson da Costa (org). Estratégias de comunicação nas mídias sociais. São Paulo: Editora Manole, 2015
Bueno, Wilson da Costa. Comunicação Empresarial: políticas e estratégias. 2ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2014
Bueno, Wilson da Costa. Comunicação Empresarial: alinhando teoria e prática. São Paulo, Editora Manole, 2014.
Canclini, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais de globalização. Rio de Janeiro, UFRJ, 1997.
CREMADES, Javier. Micropoder: a força do cidadão na era digital. São Paulo:SENAC,2009.
DUARTE, Jorge (org). Assessoria de Imprensa e Relacionamento com a mídia: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2002.
KANTER, Beth;FINE, Allison H. Mídias sociais transformadoras.São Paulo:Editora Évora, 2011.
KEEN, Andrew. O culto do amador.Rio de Janeiro:Zahar,2009.
LI, Charlene. Liderança aberta. São Paulo:Editora Évora, 2011.
LINDEGAARD, Stefan. A revolução da inovação aberta. São Paulo:Évora Editora, 2011.
LODI, João Bosco. Lobby: os grupos de pressão. São Paulo, Pioneira, 1986.
LOUREIRO, Carlos Frederico B. Loureiro (org). A questão ambiental no pensamento crítico. Rio de Janeiro:Quartet, 2007.
MAKOWER, Joel. A economia verde. São Paulo: Gente, 2009.
MARCHIORI, Marlene. Comunicação organizacional e perspectivas metateóricas: interfaces e possibilidades de diálogo no contexto das organizações. In: OLIVEIRA, Ivone de Lourdes e SOARES, Ana Thereza Nogueira (org). Interfaces e tendências da comunicação no contexto das organizações. São Caetano do Sul/SP: Difusão Editora, 2008, p. 179-200.
NEPOMUCENO, Carlos. Gestão 3.0: a crise das organizações. Rio de Janeiro: Campus, 2013
PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. O desafio ambiental. Rio de Janeiro:Record, 2004.
ROSA, Mário. A era do escândalo. São Paulo: Geração Editorial, 2003.
ROSA, Mário. A síndrome de Aquiles: como lidar com as crises de imagem. São Paulo:Editora Gente, 2001.
SACHS, Ignacy. Rumo à ecossocioeconomia: teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez Editora, 2007.
SATO, Michele; CARVALHO, Isabel. Educação ambiental: pesquisas e desafios. Porto Alegre:Artmed,2005.
SAVITZ, Andrew W. A empresa sustentável. Rio de Janeiro:Elsevier,2007.
SHIVA, Vandana. Monoculturas da mente. São Paulo:Gaia, 2003.
SCOTT, David Meerman. As novas regras do marketing e de Relações Públicas. Rio de Janeiro:Campus, 2008.
Srour, Robert Henry. Poder, cultura e ética nas organizações. Rio de Janeiro, Editora Campus, 1998.
TAPSCOTT, Don & WILLIANS, Anthony. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.
VEIGA, José Eli. A emergência socioambiental. São Paulo:Editora SENAC, 2007.

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA