Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / Agosto / Educação, democracia e linguagem no novo livro do professor Luiz Roberto Alves

Educação, democracia e linguagem no novo livro do professor Luiz Roberto Alves

“Ensaios sobre o Viável...” já está disponível no formato e-book

21/08/2017 18h45 - última modificação 24/08/2017 12h59

Os modos de organizar a linguagem humana correspondem aos modos de construir as ciências, notadamente as ciências humanas e sociais. Na medida em que a linguagem dos humanos provê a expressão dos indivíduos, a comunicação entre pessoas e processos, além da análise do real, esses três valores também são garantidores da sociedade democrática.

“Localizo no centro da democracia as linguagens dos atos de educar, de criar e compartilhar culturas e de mobilizar e mover os sentidos da vida, que são a comunicação”, afirma professor Luiz Roberto Alves, do Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Metodista de São Paulo, ao falar de sua nova obra, “Ensaios sobre o Viável, Linguagens da Democracia, Políticas e Gestões em Educação, Cultura e Comunicação”, lançado pela Editora Metodista.

Entre 383 páginas que abrigam 14 capítulos, o autor levanta questões sobre o pensar a base nacional comum do currículo escolar brasileiro, educar como ato radical de comunicação, gestão democrática e educação brasileira, políticas públicas integradas de educação, entre outras.

Professor Luiz Roberto justifica o “viável” do título do livro como cuidadoso, diante de um país que ele define como diverso, desigual e incerto, mas que não abala sua crença nas profundas relações entre a linguagem-linguística e as ciências humanas e sociais. Busca, por isso, provar pelo pensamento narrativo e argumentativo a expansão produtiva e criativa desses eixos, capazes de criar ideias novas, iluminar interfaces de objetos científicos e prover desafios impensados para a pesquisa e a prática pedagógica em educação, cultura e comunicação.

Banalidade do velho e repetitivo

“Creio ser impossível criar algo novo com linguagem surrada. Idem nas supostas políticas de educação, cultura, saúde ou comunicação. A tagarelice e a imagética repetitiva que informa a reprodução da maior parte da mídia mostram que até o que é tecnologicamente novo se perde na banalidade do uso. Corre-se atrás das frases de efeito, das palavras que produzem status, da repetição de enunciados que parece estar do lado das celebridades e do que é cômodo. Pior é tal prática no interior das linguagens da democracia; melhor, é o seu fim”, adverte o docente da Metodista, acrescentando:

“Os valores da linguagem, como a expressão, a comunicação e a análise da realidade, precisam transpor a banalidade oferecida a cada programa, a cada discurso, a cada negócio e se constituírem nas efetivas políticas democráticas, lugar da pesquisa, do ensino das gerações e do compromisso entre pessoas, instituições e organizações. Aí podemos construir o maior arco-íris de direitos da democracia”.

Os ensaios são trabalhados pela obsessão do professor Luiz Roberto Alves em pensar o Brasil a partir desses valores. Pensar o Brasil de modo diferenciado, como movimento de valores diante de identidades democráticas, “sem perder a referência dos contrários que obstaculizam o exercício dessas linguagens e seu exercício social”.

O ebook de “Ensaios sobre o Viável...” pode ser adquirido pela Amazon. A edição impressa está programada para setembro na loja do Espaço Metô da Editora Metodista.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , ,