Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / Agosto / 5ª ciclo autoavaliativo da Metodista entra na reta final

5ª ciclo autoavaliativo da Metodista entra na reta final

Comissão Própria de Avaliação definiu grupos que vão elaborar até dezembro documento a ser entregue ao MEC em março de 2018

23/08/2017 18h20 - última modificação 28/08/2017 17h32

Já com novos membros empossados, inclusive a nova coordenadora, professora Alessandra Zambone, a Comissão Própria de Avaliação definiu neste 23 de agosto os grupos que vão atuar na construção do Relatório de Autoavaliação Institucional/5º Ciclo da Universidade Metodista de São Paulo, que deve ser entregue até o último dia de março de 2018 ao Ministério da Educação.

Trata-se de um ciclo avaliativo que engloba o triênio 2015-2016-2017 sobre toda a vida acadêmica, institucional e administrativa da universidade e que deve ser reportado ao governo. No caso da Metodista, trata-se do 5º ciclo autoavaliativo, conforme instituiu o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Os dados que alimentam o relatório vêm não apenas da autovaliação interna feita pela CPA por meio eletrônico envolvendo a participação de alunos, professores temáticos e auxiliares, coordenadores e diretores de educação presencial e EAD, mas também das avaliações externas de cursos realizadas pelo MEC e dos resultados do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), entre outros. No âmbito interno, cada Escola da Metodista conta com sua CSA (Comissão Setorial de Avaliação) para análise de dados.

CPAReuniaoAGO20172.jpg
Profs. Alessandra e Davi na reunião da CPA, que tem entre representantes de alunos Daniele Siqueira e da comunidade externa, Maria Silveira
 

A construção do relatório de ciclo avaliativo é considerada relevante à medida que reflete a realidade institucional nos anos de referência (neste caso, 2015- 2017), podendo assim identificar aspectos favoráveis e fragilidades na dinâmica da universidade. A avaliação também possibilita apontar melhorias para aperfeiçoamento da qualidade acadêmica, nas atividades no âmbito dos cursos, das escolas e institucional, além de alimentar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), promovendo a compreensão global da Universidade Metodista. 

“O PDI vai ser tanto mais legítimo quanto mais se aproximar dos levantamentos da Comissão Própria de Avaliação”, comenta o coordenador de Pós-graduação e Pesquisa da Metodista, professor Davi Barros, ao falar do PDI 2018-2022 também em fase redação e finalização.

Os grupos de trabalho do Relatório de Autoavaliação foram distribuídos por cinco eixos determinados pelo INEP: 1) Planejamento e Avaliação Institucional; 2) Desenvolvimento Institucional (missão, PDI e responsabilidade social); 3) Políticas Acadêmicas (ensino, comunicação e atendimento ao aluno); 4) Políticas de Gestão (pessoal, organização e gestão e sustentabilidade financeira); 5) Infraestrutura Física. A elaboração do relatório se dará entre setembro e dezembro próximo, a finalização-editoração é prevista em janeiro de 2018, para entrega em março de 2018.

Comissão plural

A Comissão Própria de Avaliação da Metodista é composta de 16 membros, entre representantes de professores, alunos, funcionários técnico-administrativos e um membro da comunidade externa, no caso Maria Aparecida da Silveira, da Secretaria de Educação de São Bernardo.

Além da professora Alessandra Zambone, nova coordenadora da CPA, tomaram posse em 23 de agosto a professora Débora Bezerra e os alunos de graduação e pós-graduação, Bárbara Caetano e Daniela Siqueira, respectivamente. Compõem ainda a comissão os docentes Douglas Siqueira, Fernando Ferreira de Almeida, Marco Aurélio Bernardes, Sônia Marques e Marcelo Módolo, além dos funcionários Silvana Fiuza Monteiro, José Luiz Olmos e Noeme Timbó. A Universidade Metodista também conta com a área de Avaliação Institucional, com atuação das funcionárias Nanci Bortotto e Talita Dominiquini, subsidiando a CPA.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,