Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / Março / Plataforma facilita identificação de pesquisadores e conexão de publicações; conheça

Plataforma facilita identificação de pesquisadores e conexão de publicações; conheça

Identificador ORCID é gratuito e já possui aproximadamente 28 mil brasileiros cadastrados

03/03/2016 19h35 - última modificação 03/03/2016 19h34

ORCID (sigla para Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital para pesquisadores que, em vez de cadastrar o nome do pesquisador ou do grupo de pesquisa, libera um código alfanumérico de 16 caracteres para cada usuário cadastrado. Os objetivos da plataforma são evitar a criação de pesquisadores homônimos e fazer conexões entre as  publicações científicas.

Além de dar mais visibilidade aos currículos, pois facilita o acesso de editores e revisadores de revistas científicas, agências de fomento e programas de avaliação às informações cadastradas, a plataforma permite conexão automática do pesquisador com sua produção científica, independentemente de onde tenha sido publicada. Isso significa que o pesquisador consegue resgatar com mais rapidez todos os seus trabalhos.

Outro diferencial da plataforma é o registro de usuários. Como o ORCID consegue sincronizar dados entre perfis acadêmicos e profissionais, como o ResearcherID, da empresa Thomson Reuters, o Scopus e o Mendeley, da editora Elsevier, ou o LinkedIn, o usuário não precisa coletar e digitar os seus dados.

O ORCID foi criado em 2011, nos Estados Unidos, e é destinado a pesquisadores, universidades, laboratórios nacionais, organizações de pesquisa comercial, financiadores de pesquisa, editores, agências de ciências nacionais, repositórios de dados e sociedades profissionais internacionais, entre outros.

O registo de autores é gratuito, mas qualquer organização pode se filiar ao ORCID, por meio de pagamento de uma taxa. Os valores pagos são usados para sustentar e aprimorar os recursos da ferramenta.

Segundo dados publicados pela Revista FAPESP, aproximadamente 28 mil brasileiros já se cadastraram na plataforma. A Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) foi a primeira instituição brasileira a se afiliar ao ORCID e a Universidade de São Paulo (USP) também planeja afiliar-se em 2016. Além disso, já se afiliaram a biblioteca virtual Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal (Redalyc), sediada no México, e o Consejo Nacional de Ciencia, Tecnologia e Innovación Tecnológica, órgão de planejamento científico do governo do Peru que quer integrar o Orcid ao currículo dos pesquisadores do país.

Confira a publicação da FAPESP na íntegra. 
Veja como se cadastrar

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático