Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / Junho / Insane é a nova agência de propaganda da Metodista

Insane é a nova agência de propaganda da Metodista

Empresa já desenvolveu campanha do vestibular de inverno e dos cursos de pós-graduação

22/06/2016 22h10 - última modificação 24/06/2016 19h24

Agência tem cerca de 40 colaboradores (Foto Divulgação)

O nome Insane remete à irreverência do grupo. Mas o sobrenome Sem Limites retrata melhor o apetite de trabalho que move a Insane Marketing e Comunicação, nova agência de propaganda da Universidade Metodista de São Paulo, que já assina a campanha de vestibular deste meio de ano. Com apenas dois anos de atividades – embora formada da fusão de outras houses tradicionais no ABC paulista -, a Insane já tem carimbado no currículo o título de Agência do Ano do Prêmio ABC da Comunicação, de 2015, considerada a maior premiação de agências e profissionais de mídia da região. A Metodista se soma a uma carteira com cerca de 25 clientes atendidos pela agência de São Caetano.

A campanha de vestibular de inverno de 2016 recorre a rostos de jovens mixados a um fundo com imagens de adultos em postos de trabalho, projetando o percurso que vai dos estudos rumo ao mercado. “Eles foram muito felizes em seguir à risca nosso briefing. Jovens com a cara dos alunos Metodista harmonizados com o cenário profissional, porque esse é nosso objetivo: queremos colocar o mais rápido possível nosso universitário no mercado de trabalho”, descreve a coordenadora de Marketing e Comunicação da Educação Metodista, Elaine Senatore.

A campanha foi fermentada com pesquisa feita junto a 100 alunos da universidade, dos quais se extraíram impressões sobre a escola e suas expectativas. Tradição, qualidade de ensino, sólida infraestrutura, ambiente digital e professores qualificados foram as menções mais recorrentes sobre a Metodista. A grande maioria, cerca de 90%, quer estar bem preparada para o mercado, o que forjou o slogan da campanha: “O que diferencia o conhecimento do reconhecimento é a experiência”.

A campanha está nas ruas do Grande ABC e Capital, em mídias digitais e off-line, abraçando veículos impressos, outdoor e busdoor, rádios, painéis do Metro e da linha CPTM. A Insane também desenvolveu o novo material promocional dos cursos de pós-graduação da Metodista e se prepara para já se debruçar sobre o vestibular de 2017.
Maycon Tuneli diz que há muito a Metodista era objeto de desejo da Insane Marketing e Comunicação, agência que comanda com os sócios Isaac Ramiris Zetune, Cadu Capella Reis, André Coimbra Bela, André Luis Corrêa, Raíssa Rossini e Gustavo Ellero. Veja sua entrevista ao portal:



1 – Como foi o desenvolvimento da campanha?

R - Foi muito emocionante e divertido. Emocionante porque a Metô sempre foi um objetivo da Insane, não só por ter grande expressão em nossa região, mas também por temos muita afinidade com a universidade. Para se ter ideia, em nossas reuniões estratégicas sempre imaginávamos como seria fazer um trabalho para a Metodista. Quando a oportunidade chegou, foi incrível, a agência inteira abraçou a causa e fez questão de participar de toda construção.

O tempo foi apertado, mas já estamos acostumados. Nosso mundo funciona assim, ou você aprende a trabalhar e gostar desse tipo de pressão ou você nunca estará pronto para fazer parte do universo insano da publicidade, comunicação e marketing.

2 – Qual foi o fio condutor da criação de vocês?
R - A linha criativa é sempre um fator decisivo, principalmente em se tratando de concorrência, e apesar de termos dado foco na construção da big idea, também nos dedicamos a estruturar muito bem a parte estratégica da campanha, que para nós é tão importante quanto uma boa sacada. Fizemos algumas pesquisas amostrais e isso nos ajudou a chegar em boas ideias logo nos primeiros brainstormings. Assim, pudemos nos dedicar à construção das peças e à arquitetura estratégica das campanhas.
Ficamos muito satisfeitos e empolgados com o resultado final e acreditamos que a Metodista também, rsrs.

3 – Desde quando vocês conhecem a Metodista e como foi vencer o edital e conquistar a conta?
R - Acho que é unanimidade: toda agência conhece a Metodista desde sempre, especialmente os colaboradores que nasceram e cresceram na região do ABC.

Quanto ao sentimento de vencer uma concorrência, é sempre muito gratificante, mas com toda certeza é ainda mais especial quando a conta está na lista de desejos da agência - que foi o caso da Insane com a Metodista. Estamos em êxtase e muito animados!

4- Fale um pouco da agência: quando foi fundada, quantos funcionários tem e quais contas atende?
R - A Insane é fruto de uma fusão que ocorreu em 2014 das agências YEP, InComun e ACFM. A verdade é que tudo passou muito rápido, parece que foi ontem que sentamos numa mesa de reunião para oficializar nossa união. Hoje, quase dois anos depois, quando paramos para refletir, é surreal o tanto que aprendemos uns com os outros, o espaço que conquistamos no mercado, os prêmios que já conseguimos trazer para casa, as concorrências de que participamos e os clientes que acreditaram em nosso ideal. 

São mais de 25 contas e uma equipe de 40 colaboradores. Vivemos sem dúvida nenhuma nosso melhor momento - mesmo diante de um cenário econômico complicado, nossa curva de crescimento é promissora (mais de 35% somente no primeiro trimestre do ano) e os resultados que temos trazido para nossos clientes, que é o principal, têm sido muito significativos e representativos. Estamos felizes, empolgados e trabalhando como nunca.

5 - Alunos Metodista compõem os quadros da Insane?
R - Praticamente 30% de nossa equipe é formada, pós-graduada ou está cursando Metodista. Esses profissionais ocupam cargos que vão desde estagiário até lideranças, de núcleos de gerência de contas até criação. Sou suspeito de falar, pois também estudei na Metodista, mas a avaliação geral é de que a preparação prática que os alunos trazem é acima da média, o que é muito relevante em nossa avaliação.

6 – Por que o nome Insane?
R - É uma longa história... rsrs, mas resumindo a construção foi conjunta, com toda a equipe, em que o briefing foi transmitir nossa forma de pensar, o momento que estávamos passando e as nossas crenças em relação ao mercado. Num mundo onde tudo é muito parecido, entendemos que uma dose de insanidade pode ser o elemento que falta para fazer uma grande diferença.
Pessoas e empresas não se permitem ser ousadas ou fora do padrão. Parece que isso é ofensa ou um risco incalculável. Vivemos uma era comoditizada, repleta de consciência, mas a verdade é que, para ser fora do comum ou fora do normal, é preciso não ser normal - ao contrário, é preciso ser louco. Basicamente é isso que creditamos e defendemos.

 

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático