Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2014 / Março / Metodista relembra 50 anos de golpe militar com programação especial

Metodista relembra 50 anos de golpe militar com programação especial

28/03/2014

28/03/2014 15h04


No mês de abril, o golpe militar de 1964 completa 50 anos. Para relembrar fatos deste acontecimento histórico, a Universidade Metodista de São Paulo traz alguns eventos sobre o tema.

Nesta segunda-feira, 31 de março, a Faculdade de Comunicação promove um ciclo de seminários cuja primeira edição (exclusiva para alunos) terá palestras dos professores José Marques de Melo e Magali do Nascimento Cunha. Marques de Melo, uma das maiores autoridades em comunicação do país, teve o seu direito caçado pela ditadura durante quatro anos, enquanto a professora Magali do Nascimento Cunha está vinculada à Comissão Nacional da Verdade.

A Metodista também fez parte do histórico de repressões durante a ditadura militar, já que contribuiu com a imprensa alternativa que existiu na região. Este e os outros temas serão abordados dentro dos vários seminários, que ocorrerão nos meses seguintes.

Também na segunda-feira, o evento “Uma tarde na Universidade”, encontro de pessoas na terceira idade recebe a socióloga Lucieneida Praun, que é docente da Faculdade de Humanidades e Direito da Metodista.

Entre os dias 1º e 04 de abril acontece o evento Para que nunca mais se repita: 50 anos do golpe de 1964, que reúne um bate-papo sobre a “Música no contexto da ditadura civil-militar no Brasil”, com os professores Rubens Lopes Junior e Oswaldo de Oliveira Santos e a Mostra de cinema e diálogo: 50 anos de ditadura, com a exibição dos filmes Ação entre amigos, de Beto Brant, Batismo de Sangue, de Helvécio Ratton e Que bom te ver viva, de Lúcia Murat.

O curso de Filosofia também participa dos eventos sobre os anos de chumbo, no dia 08 de abril, com o Colóquio Kairós, que trará a palestra “A Lei de Anistia Política e a Justiça de Transição”, com o ex-procurador do Estado José Damião de Lima Trindade, ativista de defesa dos Direitos Humanos que já presidiu a Comissão Estadual de Anistia Política (SP) e é fundador do Grupo de Trabalho de Direitos Humanos da Procuradoria Geral do Estado/SP.


Saiba mais sobre cada evento:

Cinquenta anos do golpe de 64 abre ciclo de seminários na Metodista

Uma tarde na Universidade reflete sobre a Ditadura Militar no Brasil

Núcleo de Formação Cidadã relembra golpe de 1964 com programação especial

Colóquio Kairós relembra Lei da Anistia Política e Justiça de Transição

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático