Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / Maio / Oportunidades na Universidade: agências junior abrem portas para o mercado de trabalho

Oportunidades na Universidade: agências junior abrem portas para o mercado de trabalho

08/05/2013

08/05/2013 14h50

Aproximar o aluno com o exercício da profissão é um dos objetivos da CAGE. Foto: Gisele Fap

Interação entre teoria e prática permite aos alunos vivenciar rotina de suas futuras profissões

Trabalho integrado e experiência profissional dentro da própria Universidade. Na Metodista, os alunos têm a oportunidade de estagiar nas agências experimentais e adquirir experiência para exercer suas futuras profissões.

AGiCOM

Em 2009, a Metodista unificou os setes cursos da área de Comunicação dando origem à FAC (Faculdade de Comunicação). Em julho do mesmo ano, com o intuito de fazer com que todos estes cursos trabalhassem integrados, foi criada a AGiCOM (Agência Integrada de Comunicação), unificando também as agências experimentais que existiam nos cursos. Desde então os estagiários da agência (alunos da faculdade) são responsáveis pela organização, planejamento, campanhas publicitárias e cobertura de todos os eventos da FAC.

Além disso, a agência, que atualmente conta com 53 estagiários, 16 funcionários, dois coordenadores e 12 pro essores consultores também realiza ações para clientes externos, como academias, shoppings, clubes, entre outros.

Para a coordenadora da AGiCOM, Simone Navacinsk, a agência traz a realidade das ações de cada área para que o aluno possa aprender de forma mais pragmática tudo aquilo que vê na sala de aula. “Os alunos trabalham juntos estudando os problemas e oportunidades dos clientes e planejando conjuntamente ações. O estagiá rio consegue ver a agência como um todo, o que permitirá que ele crie afinidades com o que deseja na sua carreira.”

Os processos seletivos ocorrem semestralmente, porém podem surgir vagas o ano todo. Acompanhe pelo site www.metodista.br/agicom e pelas
redes sociais da agência: facebook.com/agicom.meto e twitter.com/metodista.

CAGE
Remodelada em 2006, a CAGE (Central de Agências em Gestão) contempla a Empresa Júnior da Faculdade de Administração e Economia da Metodista e tem como principal objetivo aproximar os alunos do mercado de trabalho por meio de estágios supervisionados, cursos, consultorias e atividades de capacitação profissional.

“Queremos proporcionar uma extensão de apoio ao aluno no contexto de aliar a teoria com a prática e formar vínculo com as empresas”, relata Oswaldo Martins dos Santos Filho, coordenador da CAGE, que ainda comenta a importância da aproximação do estudante com a universidade e com o exercício da profissão. “Aqui o aluno sente um amparo, sente que há uma estrutura que o apoia”. O professor colaborador Jeferson dos Santos completa: “É um trampolim para os alunos. Vivenciar o lado prático dá base para eles ingressarem no mercado de trabalho. Esse é o nosso grande feito”.

A CAGE também atua como parceira em projetos de extensão, auxiliando as comunidades da região no seu desenvolvimento ambiental, econômico e social. Como exemplo desta atuação está o projeto de assessoria para declaração do Imposto de Renda. Para saber mais acesse: www.metodista.br/cage.

AGÊNCIA FAGES
Proporcionar aos alunos a oportunidade de aprendizado prático e potencializar
os conceitos adquiridos em sala de aula são os principais motivos que levaram

à criação da Agência FAGES. “A gente percebe que o aluno de tecnólogo, por ser um curso de apenas dois anos, fica muito preso às atividades na sala de aula. Com essa criação, buscamos que os estudantes tenham uma participação mais efetiva em suas áreas de atuação, aplicando a teoria na prática”, comenta o professor Antero Paulo dos Santos Matias, que está liderando a equipe de professores da Agência.

A agência irá auxiliar empresas e empreendedores com projetos sem custo nas áreas de Marketing, Logística, Processos Gerenciais, Gestão Financeira, Gestão da Qualidade e Recursos Humanos. As atividades serão dividas nas áreas de Consultoria, Assessoria, Pesquisa e Desenvolvimento
de Pessoas.

Observatório Econômico

Os alunos da Faculdade de Administração e Economia também podem participar de estágios fixos ou voluntários nos projetos do Observatório Econômico, que realiza pesquisas e tem como objetivo se tornar um centro de referência na compilação, organização e divulgação de informações econômicas da região do ABC, e de análises que possibilitem o maior entendimento da realidade regional.

Entre os projetos, a Pesquisa de Intenção de Compras (PIC) é realizada por alunos que são selecionados, treinados e acompanhados por professores e aplicam a pesquisa com o intuito de captar a intenção de compra dos consumidores do Grande ABC. O Boletim EconomiABC, publicação que discute a conjuntura econômica da região também é desenvolvido pelo Observatório em parceria com os estudantes.

Segundo a coordenadora do Observatório, professora Silvia Okabayashi, “a experiência em unir trabalhos de pesquisa e aproximar essa pesquisa do ensino faz a diferença para os alunos, além de ser uma forma de aplicar a teoria econômica aprendida em sala na prática”.

Saiba mais em www.metodista.br/observatorio-economico.

Agência de Desenvolvimento de Sistemas

Apoiar projetos internos e externos e desenvolver sistemas computacionais para a Universidade estão entre as atividades da Agência de Desenvolvimento de Sistemas (ADS) da Faculdade de Exatas e Tecnologia da Metodista (FACET). Na ADS alunos dos cursos da FACET podem participar de programas de estágio e projetos de pesquisa e iniciação científica. O processo seletivo acontece de acordo com a demanda de novos projetos e são divulgados pelos professores.

A Incubadora de Empreendimentos Solidários de São Bernardo do Campo é um dos projetos apoiados, realizado em conjunto com o Instituto Metodista Granbery, a Prefeitura de São Bernardo do Campo e financiado pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos). Desenvolver um sistema em conjunto com a Diretoria de Tecnologia e Informação e uma ação com o Núcleo de Sustentabilidade da Universidade estão entre as próximas atividades.

Para o professor Carlos Eduardo Santi, coordenador da FACET, na ADS “os alunos aprendem como trabalhar num projeto de desenvolvimento de sistemas, cumprindo todas as etapas e prazos. Não só os estagiários, mas também os alunos do curso podem contar com os recursos da agência para utilizar softwares específicos. Além disso, a experiência é um ganho para o que irão enfrentar no mercado”.

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático