Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / Junho / Emoção marca reencontro entre técnicos e ex-alunas da Escola de Esportes

Emoção marca reencontro entre técnicos e ex-alunas da Escola de Esportes

14/06/2013

14/06/2013 19h20 - última modificação 17/06/2013 19h26

Grupo se reencontra depois de quase 20 anos. Foto: Mônica Rodrigues

Grupo se reúne depois de 18 anos e relembra histórias em homenagem surpresa

Três ex-jogadores do time de handebol da Metodista são chamados para
uma con versa na universidade, em uma tarde de sábado. No horário combinado, lá estão Viomário da Silva, conhecido como “Ula-ula”, Daniel Suarez, o Cubano, e Agberto de Matos. Eles ainda não sabem, mas em alguns instantes verão um retrospecto de suas carreiras.

Além de terem jogado pelo time profissional de handebol, os três têm em comum o fato de fazerem parte praticamente dos vinte anos de existência do setor de Esportes na Universidade Metodista de São Paulo, atuando como atletas da equipe e técnicos da Escola de Esportes. Agberto chegou em 1993, ano de fundação do setor na instituição e foi técnico da Escola até o começo de 2013. “Ula-ula” chegou em 1994 e Cubano em 1996 e são técnicos até os dias de hoje.

Enquanto conversam relembrando histórias, o trio é chamado para comparecer ao ginásio de esportes da Metodista. Ao chegarem, se deparam com uma parte de suas histórias bem ali. Em um jogo amistoso de handebol, estão trinta moças que da última vez que os técnicos as viram, ainda tinham rostos de crianças e adolescentes.

Elas são todas ex-alunas da Escola de Esportes e a maior parte treinou
com eles há 18 anos e, naquela tarde, estavam ali para homenageá-los. Os três levam um tempo para perceber o que está acontecendo. Precisaram de alguns instantes para ver que aquelas mulheres, que hoje são profissionais de diversas áreas, donas de casa, mães e até uma das atuais jogadoras do time adulto feminino, são as meninas que treinaram por um bom tempo ao longo desses vinte anos. Reconhecidos os rostos, agora mais madu ros, é dispensável descrever a emoção que tomou conta dos técnicos e das moças. Mas dá para dizer que havia muitas lágrimas pela retomada de uma alegre memória em todo o ginásio.

“No tempo que passamos aqui, conforme íamos evoluindo no esporte, novas estratégias e atividades nos eram passadas. Tínhamos sempre alguém eleita destaque a cada ano, mas hoje, os des taques são vocês. Agradecemos até pelas noites mal dormidas, pelas dores musculares, por todos os esforços que nos fizeram ter, porque tudo isso nos fez mais fortes e acreditar em nós mesmas. Também agradecemos porque muitas vezes vocês foram nossos pais, sendo amigos, ouvindo os problemas que trazíamos e nos fazendo ter a certeza de que tudo daria certo”, disse,
com a voz embargada, a idealizadora do evento, Estela, ao ler a homenagem representando as ex-alunas.

Ainda emocionado, Agberto agradeceu às meninas. “Olhar o rosto de cada uma aqui traz muitas lembranças boas que tínhamos guardado lá atrás.
Ver vocês hoje e ouvindo que de alguma forma pudemos influenciar no progresso que tiveram faz a gente ver que tudo valeu a pena”.

“Na hora que entramos no ginásio, não tínhamos dimensão do que encontraríamos. Há poucos dias eu estava remexendo em algumas coisas em casa e encontrei muitas lembranças desses vinte anos. Hoje, mais uma vez tive várias lembranças ao ver vocês, que trouxeram parte de minha vida novamente”, disse Viomário, o “Ula- ula”.

Para Cubano, o momento foi familiar. “Eu quero agradecer a cada uma de vocês por esse momento, porque eu também fui acolhido por vocês, me
tornei um ‘cubano-brasileiro’, pois aqui encontrei uma família. Tenho muito orgulho de ter convivido com esse grupo.”

Ao terminar as homenagens, mais uma vez as meninas foram para a quadra e relembraram, junto com o trio, os tempos de Escola de Esportes. No final do jogo, os técnicos, acostumados a verem atletas receberem prêmios quando vencem torneios, foram quem receberam o prêmio das jogadoras e levantaram seus troféus.

Confira as fotos: http://bit.ly/17TAl1I

Motivação de carreira
Ter o esporte como promotor de cidadania e motivação pessoal sempre foi uma das características da Metodista. No dia 23 de maio, o jogador de handebol Guilherme Valadão fez uma visita especial à Fundação Criança de São Bernardo do Campo.

Ele encontrou com setenta jovens en tre 17 e 24 anos e ministrou uma palestra motivacional, falando sobre sua carreira como estudante e jogador profissional na Metodista/São Bernardo/ Besni e na Seleção Brasileira, na qual é constantemente convocado e está no projeto das Olimpíadas de 2016.

A conversa rendeu um grande interesse dos jovens sobre decisões
e desafios importantes para a vida. Veja a notícia completa:

 

Fique de olho nos próximos jogos das equipes de handebol*

MASCULINO
19 a 23/06 – disputa do Campeonato Pan-americano de Clubes
28/06 – Metodista/São Bernardo/Besni X Hebraica (Super Paulistão)

FEMININO
Super Paulistão
29/06 – Guarulhos X Metodista/São Bernardo06/07 – A. D. Santo André X
Metodista/São Bernardo

*Acompanhe a tabela de jogos durante o ano
pela página www.metodista.br/handebol.

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático