Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / Abril / Metodista lança agência da Faculdade de Gestão e Serviços com presença de associações e empresários

Metodista lança agência da Faculdade de Gestão e Serviços com presença de associações e empresários

26/04/2013

26/04/2013 18h55 - última modificação 09/05/2013 20h29

Autoridades e representantes de Associações Comerciais da região prestigiam lançamento da agência FAGES - Crédito: Mônica Rodrigues

“Sensacional”. Assim, de forma direta e concisa, o diretor da Faculdade de Gestão e Serviços (FAGES) da Universidade Metodista de São Paulo, professor Fulvio Cristofoli, definiu o evento de lançamento da Agência FAGES, ocorrido na última terça-feira. O professor destacou a presença de diversas autoridades, que serão “importantes para que a gente possa se desenvolver de forma concreta e objetiva”.

O professor conta que a expectativa é muito grande para o desenvolvimento dos projetos. “A Metodista tem uma expertise na área de gestão, o que precisamos e mostrar essa referência por meio de atendimentos”, defende.

O evento começou com a apresentação do diretor e do professor Laércio Bento, também da FAGES, que na sequência passou a palavra aos convidados da mesa. Luiz Carlos Henrique, diretor da Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo (ACISBEC), que representou também a empresa Diabetic Center, conta que conta com diversos estagiários em seu ramo de atuação (Farmácia), vários inclusive da própria Metodista e defendeu a atuação deste tipo de profissional.

Domingos Sávio de Carvalho, da Agência de desenvolvimento Econômico do Grande ABC, também defendeu a atuação de estagiários, até como forma de desenvolvimento na inteligência da empresa. Ele vê como uma grande oportunidade para a gestão das empresas. “A FAGES veio complementar o que a nossa agência está desenvolvendo”, defendeu.

Valéria dos Santos de Sousa Rodrigues, gerente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires (ACIARP), comentou que a associação tem dificuldade na área de gestão. “Nós queremos que nossos associados cresçam. Vejo [a Agência FAGES] como mais um benefício”, afirmou.

Francisco de Assis Pessoa Filho, assistente do Secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de Diadema, também ressaltou a lacuna de profissionais na área de gestão e defendeu projetos como as Associações de Produtores Locais (APLs) de Diadema e a Economia Solidária. “A gente tem que pensar um pouco mais no técnico. Temos universidades aqui que podem formar esses técnicos, temos que repensar esse modelo para evoluir”, defendeu. O professor Laércio Bento ressaltou a importância dos tecnólogos, lembrando a diferença na formação oferecida por cursos técnicos e tecnólogos (estes últimos, de nível superior, diferentemente dos técnicos).

Luiz Carlos, da ACISBEC, deixou a Associação à disposição da Agência FAGES para o uso do espaço. Já Roberto Vital, da secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de São Bernardo sugeriu uma parceria lembrou oportunidades de atuação, como o Inova-Auto, o Espaço Exportador e o Parque Tecnológico do ABC, além de ressaltar as oportunidades nas indústrias de Petróleo e Gás e Indústria Militar. “Isso requer inovação e parceria com universidades. A expertise que falta é a captação de recursos de agências públicas e a FAGES trabalhará nisso”, pontuou.

Gustavo Spina Gaudencio de Almeida, coordenador atividades técnicas do SENAI/CIESP acredita que deva haver uma maior aproximação entre as empresas e o ambiente acadêmico. “A empresa precisa da academia e a academia também precisa da empresa. Essa interação será interessante principalmente agora, com a inovação, para atender às expectativas de mercado”, acredita.

Ao final do debate, Antero Paulo dos Santos Matias, professor da FAGES que irá liderar a Agência apresentou os serviços, escopo de ação e o público-alvo da Agência e lembrou que as inscrições, tanto para empresas, quanto para alunos interessados já estão abertas, para os projetos que serão iniciados no 2º semestre.

Caio Pereira de Oliveira, 24, era um dos estudantes presentes. Aluno do 3º semestre de Logística, ele recebeu o convite para o evento e ficou interessado, pois pretende, futuramente, abrir uma consultoria. “Para quem está começando é extremamente necessário [o contato com o mercado de trabalho e o tipo de atuação profissional que será desenvolvido após a formação ou mesmo durante os estágios]”, acredita Caio, que também pensa em atuar na Agência FAGES.

Os alunos dos cursos da FAGES podem ser consultor junior da agência. Para se candidatar, confira aqui o edital de seleção.

Saiba mais sobre a Agência FAGES.

Mais:

Agência FAGES leva teoria para a prática e auxilia organizações

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático