Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Novembro / Destino: Brasil

Destino: Brasil

19/11/2012

20/11/2012 13h22

Alejandro Menéndez: “Aqui, as pessoas são mais hospitaleiras, mais alegres”. Foto: Gabriela Rodrigues

[ SICÍLIA, NA ITÁLIA, E SEVILHA, NA ESPANHA, ESTAVAM ENTRE AS OPÇÕES. MAS ALEJANDRO MENÉNDEZ DECIDIU ESTUDAR RÁDIO, TV EINTERNET NO BRASIL

Por meio de diversos programas de intercâmbio, nos últimos semestres a Metodista tem possibilitado que estudantes façam parte de seus estudos em uma universidade parceira de qualquer local do mundo. A experiência, que contribui ainda para o crescimento dos alunos, ocorre também no sentido inverso, com a recepção de alunos estrangeiros.

Quando o Jornal da Metodista entrevistou Alejandro Menéndez, espanhol que veio da Universidade de Burgos para cursar Rádio, TV e Internet, o estudante estava há dois meses no Brasil. Em pouco tempo, no entanto, uma das gírias comumente usada pelos jovens já estava incorporada. “Si, si, beleza”, foi repetido diversas vezes.

Logo no início da conversa, Alejandro apontou uma das diferenças em relação ao seu país: “Lá, o curso de Comunicação engloba todas as áreas, Jornalismo, Relações Públicas, Rádio e TV e a parte prática acontece depois. Nos primeiros anos, temos muitas disciplinas teóricas”.

Ele explica que a opção por cursar RTVI se deu por ser algo mais próximo do que fazia na Espanha. “Gosto de lidar com câmera de TV e de fotografia e trabalhava em uma produtora. Além disso, gosto também do contato com as pessoas, do movimento, de saber mais sobre a cultura”, afirmou.

Ao comentar sobre a escolha de vir para a Metodista, disse que tinha outras duas alternativas: ir para Sicília, na Itália, ou para Sevilha e permanecer na Espanha. “Acabei escolhendo o Brasil por ser um lugar que eu ainda não conhecia, por ter um idioma semelhante e porque será ótimo ter o nome da Metodista no meu currículo.”

Alejandro contou que está morando em uma república com outros 15 estudantes. Quando questionado sobre a convivência e a adaptação, ele disse que “na Espanha também morava com outras pessoas, mas eles são muito ‘fechados’. Aqui, as pessoas são mais hospitaleiras, mais alegres. São melhores para conviver”.

O estudante comentou ainda que, se for possível, ficará mais tempo no País. Apesar da saudade, disse que conta com o apoio de amigos e da família. Alejandro quer aprender mais sobre a cultura, conhecer outras cidades e ainda seguir a recomendação de uma amiga que fez aqui: experimentar um legítimo pão de queijo em Minas.

 

Gabriela Rodrigues

gabriela.rodrigues@metodista.br

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático