Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Junho / Vinte anos debatendo sustentabilidade

Vinte anos debatendo sustentabilidade

25/06/2012 21h26

 

Sustentabilidade é um assunto que está na pauta do dia. Está em constantes debates em empresas e instituições educacionais, sempre voltados à conscientização e alternativas para o desenvolvimento social e econômico, de modo que o meio ambiente seja respeitado.

Mas não é porque o assunto está inserido em praticamente todos os contextos sociais atuais, que ele é uma novidade. Em 1992 acontecia no Rio de Janeiro a Rio 92, também conhecida como Eco 92, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Vinte anos depois, ao ser constatado que a comunidade mundial não conseguiu cumprir totalmente as promessas feitas na década de 90, a conferência retorna em um evento que acontece de 13 a 22 de junho, a Rio+20.

A Rio+20 é um evento oficial da ONU. Mas, debatendo outros pontos de vista, de uma forma prática e envolvendo a população, ocorrerá paralelamente à conferência oficial uma reunião social denominada “Cúpula dos Povos” e é lá que também estará o professor do curso de Gestão Ambiental da Metodista, Carlos Henrique Andrade de Oliveira.

“A cúpula é a discussão de uma grande congregação de pessoas e esforços, propondo soluções ambientais para o planeta”, explica o professor Carlos Henrique. Ele também diz que “as propostas são encaminhadas para os governos, para mobilização da sociedade, com relação ao consumo consciente e busca do uso de materiais alternativos”.

As propostas que serão apresentadas pelo professor, por parte da Metodista, consistem em gerenciamento de resíduos sólidos e utilização de energias renováveis. “São propostas que têm a preocupação em atender a sociedade no sentido de melhorias econômicas, sociais e ambientais”, diz.

A “Cúpula dos Povos” está promovendo esta ação por considerar que, nas duas décadas desde a Rio 92, faltaram ações para superar a injustiça social ambiental e que a pauta prevista para a nova conferência é insatisfatória.

Assim, segundo o comitê organizador da cúpula, pretendem transformar o momento da Rio+20 em uma oportunidade para tratar dos graves problemas enfrentados pela humanidade e demonstrar a força política dos povos organizados.

Saiba mais em www.rio20.gov.br e em www.cupuladospovos.org.br.


Campanha da Carta da Terra

Na ocasião da Rio+20, a Iniciativa da Carta da Terra divulgará sua mensagem para contribuir com a conferência com sua visão, no direcionamento de soluções seguindo os princípios de integridade ecológica, justiça social e econômica, democracia, não violência e paz.

Ficou a cargo da Agência Integrada de Comunicação (AGiCOM) da Metodista produzir a campanha, que ainda será lançada. “Criamos a identidade visual e produzimos três versões de um filme, que fala sobre a atuação da Carta da Terra”, antecipa um pouco da novidade um dos coordenadores da AGiCOM, professor Márcio Kowaslki.

Saiba mais sobre a Carta da Terra em www.cartadaterrabrasil.org.

Marcello Ferreira
Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático