Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Junho / "Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo"

"Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo"

20/06/2012 15h05

Foto: Gabriela Rodrigues

 

Se você é de algum curso de Comunicação ou já passou pela Redação Multimídia, no Edifício Delta, do Campus Rudge Ramos, certamente reparou no painel que ilustra o espaço. Talvez o que você não saiba é que ele foi feito pelo professor Antonio Carlos Pires.

Recentemente, seus trabalhos também puderam ser vistos na exposição “Na Ponta do Lápis”, que passou pelos
campi Rudge Ramos e Planalto e reu niu 13 ilustrações feitas com lápis de cor, baseadas em fotos. Esta foi a sua primeira iniciativa neste sentido. Ele conta que, apesar da resistência, acabou cedendo e aceitou o convite.

Mas o seu envolvimento com a ilustra ção vem desde a década de 70, quando deixou a pequena Guaxupé, no sul de Minas Gerais, para vir trabalhar em São Paulo. Depois de tentar alguns empregos, descobriu que gostava mesmo era de desenhar. “Fui para uma escola de desenho, em que além do técnico, ensinavam o desenho publicitário. Por meio da escola, soube de um concurso promovido pela Indústria Têxtil Matarazzo para desenho de estamparia. De 3.500 participantes, fiquei em décimo lugar e ganhei o direito de fazer estágio na empresa. Fiquei durante seis meses e foi aí que realmente começou a minha carreira de ilustrador.”

Após essa experiência, Pires passou pelo Diário do Grande ABC, agências de publicidade, teve a oportunidade de empreender com negócios próprios e ainda atuou como freelancer. Veio a convite para a Metodista e há dez anos leciona para os cursos de Comunicação.

O professor explica que começou a fa zer desenhos com lápis de cor em 2009 e, a partir de amigos e parentes, viu a necessidade de trabalhar a ilustração a partir de fotografias. “O que é legal na ilustração com lápis de cor é que consigo passar sentimento, energia, coisas que só eram possíveis antes da fase da industrialização, quando tu do era feito manualmente. Acredito que estou resgatando isso. Tanto que as pessoas comentam que o desenho passa muito mais sentimento do que a foto.”

Pires comenta que tem um projeto em vista, em fase de amadurecimento e de busca de apoio. Se der certo, deverá ser concretizado em dois ou três anos. Adianta apenas que terá a Fórmula 1 como tema.

Gabriela Rodrigues

 

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático