Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Junho / Como se sair bem em uma dinâmica de grupo

Como se sair bem em uma dinâmica de grupo

26/06/2012 21h06

 

A fase de dinâmica de grupo costuma ser um momento tenso para os candidatos durante os processos de seleção. Há quem prefira passar por uma entrevista individual a ser avaliado com outros concorrentes. Afinal, é comum o recrutador parar ao lado, observar as discussões atentamente e fazer inúmeras anotações. Mas o que ele avalia? Como se portar em uma situação dessas? Como agir em relação aos outros concorrentes? O que o selecionador considera?

O Jornal da Metodista conversou com o coordenador do curso de Gestão de Recursos Humanos, professor Rafael Chiuzi, para esclarecer as principais dúvidas que surgem sobre este assunto.

Jornal da Metodista: Existe alguma maneira de se preparar para esta etapa de um processo de seleção?

Rafael Chiuzi: A etapa de dinâmica de grupo vai depender muito das competências que vão ser avaliadas. Dependendo do tipo de cargo que a pessoa estiver se candidatando, algumas competências serão essenciais, como trabalho em equipe e boa fluência verbal. Fora isso, não há muito a fazer. A pessoa tem que ser mais autêntica para não ficar parecendo algo muito superficial e estranho.

JM:
Uma vez que o candidato já está na dinâmica, como ele deve agir?

RC: O que vai valer na hora é muito bom senso. Mas o candidato não pode esquecer que está num ambiente em que está sendo avaliado desde a hora em que chega no lugar na dinâmica até a hora que vai embora. Provavelmente nenhum selecionador ou facilitador da dinâmica de grupo gosta daquela pessoa que, por exemplo, seja mal-educada com outros integrantes ou com ele mesmo. É preciso tomar cuidado com o vocabulário para não ser muito informal, não cometer erros de português e de concordância, independente da vaga para a qual esteja se candidatando.

JM: E em relação aos outros candidatos? Como a pessoa deve se portar?

RC: Não se pode esquecer de que são pessoas que estão ali disputando a vaga e que não é uma disputa pessoal. Muitos candidatos forçam um pouco a situação, confundem quantidade com qualidade. A todo o momento querem levantar a mão para falar alguma coisa, fazer um comentário, uma pergunta.

JM: O que geralmente é levado em conta durante uma dinâmica?

RC: Isso vai depender muito da especificação do cargo. É comum o selecionador parar para observar a dinâmica acontecendo. Mas isso não significa que só na hora que o selecionador estiver olhando é que a pessoa precisa se destacar. Ao contrário, o conselho que dou é que a pessoa continue fazendo a dinâmica da maneira como estava, independentemente de ser observada ou não.

JM: Há algum cuidado específico que o candidato deva tomar?

RC: Se o sujeito é extrovertido ele deve se portar com cautela. Se é muito reservado, tem que entender que se for completamente reservado, não vai mostrar algumas competências que o selecionador quer avaliar. Depende muito do momento. Mas essas dicas básicas servem para qualquer dinâmica de grupo.

Gabriela Rodrigues

 

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático