Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Julho / Alegria: tradução do primeiro encontro do semestre para pessoas da terceira idade

Alegria: tradução do primeiro encontro do semestre para pessoas da terceira idade

25/07/2012

25/07/2012 21h53

Grupo da terceira idade interpreta a música "Alguém me disse", da cantora Maysa, durante o encontro Uma Tarde na Universidade. Foto: Gabriela Rodrigues

O evento mensal Uma tarde na Universidade, do Programa Aquarela, voltado para a terceira idade, realizado na segunda-feira, 23, pode ser traduzido com uma única palavra: alegria.

O auditório Sigma do Campus Rudge Ramos estava cheio. Pessoas da terceira idade estavam felizes por reencontrar os colegas e demonstraram ansiedade para a retomada das atividades neste semestre.

A coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura, Cláudia César, explicou que a ideia de dar o nome Aquarela ao Programa "faz uma referência à variedade de cores, representando a diversidade e a possibilidade de convivência entre as diferentes gerações".

A partir de agosto, aqueles que fazem parte do Programa poderão participar das disciplinas eletivas dadas pelo Núcleo de Formação Cidadã aos alunos da Universidade, numa oportunidade de convivência e aprendizado entre diferentes gerações.

Além de ficarem sabendo dessa novidade, os que estiveram presentes acompanharam a apresentação das atividades do próximo semestre, assistiram a uma palestra sobre envelhecer com qualidade, viram o resultado da participação de colegas da oficina de teatro num trabalho de alunos do curso de Publicidade e Propaganda e aprenderam um pouco da Linguagem Brasileira de Sinais a partir da interpretação da música “Alguém me disse”, da cantora Maysa.

 

O que não pode é parar

Gilnete de Oliveira Jorge, 55, conta, com lágrimas nos olhos que o teatro a ajudou a superar uma depressão. "Com a ajuda da terapia e do teatro, me livrei dos remédios e pude sentir emoção novamente".

Já Douglas Guido, 72, diz que no semestre anterior, quando começaram as atividades, só ficava em casa às quartas-feiras. "Estar aqui é importante para adquirirmos novos conhecimentos, conhecermos novas pessoas. Eu me ocupo, me sinto melhor e posso evoluir".

As oficinas recomeçam em agosto. Confira aqui a programação.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático