Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Agosto / Joel Muñoz: do Panamá para o Brasil

Joel Muñoz: do Panamá para o Brasil

27/08/2012

27/08/2012 17h16

Joel Muñoz (à esq.), o panamenho que, apesar da baixa estatura para um jogador de basquete, vem se destacando no time da Metodista. Foto: Mônica Rodrigues

Jogador vem sendo destaque no time de basquete Metodista/São Bernardo

Se para os padrões brasileiros o panamenho Joel Muñoz, 1,76 m, está até um pouco acima da média (1,73 para os homens, segundo dados do IBGE de 2009), entre seus colegas de pro fissão ele poderia ser tachado de baixinho: Muñoz é jogador de basquete. Os armadores, posição em que atua, medem entre 1,83 m e 1,91 m, sendo os menores jogadores.

Mesmo assim, o jogador de 32 anos vem se destacando no time Metodista/São Bernardo, equipe que representa desde o começo do ano. Na primeira fase do Campeonato Paulista, ele foi o jogador mais eficiente do time, com o maior número de assistências (segundo maior do campeonato), maior número de bolas recuperadas (terceiro maior do campeonato), terceiro maior cestinha e o segundo que mais converte cestas de três pontos e lances livres.

“Esta é a grande pergunta”, afirma Muñoz, já acostumado em ser questionado sobre sua baixa estatura para os padrões das quadras de basquete. “Eu dou graças a Deus pelo tamanho que tenho e pelas habilidades que desenvolvi”, conta o armador, que prefere aproveitar as virtudes a ficar sonhando com uma altura maior.

Com um jeito de falar tranquilo, quase tímido, Muñoz já está habituado ao português. Afinal de contas, já está no Brasil desde 2007, quando foi chamado para jogar no Bahia. Após uma temporada em que disputou o NBB (Novo Basquete Brasil), mudou-se para o Saldanha da Gama, atual Vitória, onde permaneceu por outras duas temporadas do NBB.

O armador também já se habituou ao instável clima paulista. “[Em Vitória] Morava perto da praia, com muito sol. [Em São Paulo] Hoje está quente, às vezes o dia está muito frio. Mas com um mês já deu para acostumar.”

Além do clima, Muñoz também aponta outras diferenças: “As estruturas são diferentes. Aqui na Metodista a estrutura é de primeiro mundo. Fisioterapia, ginásio, academia... são duas situações diferentes.”

O jogador parece estar se sentindo em casa, já familiarizado com a comissão técnica e os outros colegas. “Estou gostando da Metodista, os jogadores são de primeira. A parte técnica, técnicos, preparadores físicos, fisioterapeutas, são ótimas pessoas. Estou bem, isto é que é o mais importante. O jogador, seja de basquete, de futebol, de vôlei, tem que estar bem. Estou feliz e tranquilo.”

 

Se encontrou uma família na equipe Metodista/São Bernardo, Muñoz não se esquece da família que continua no Panamá, a esposa, Charlotte e o filho Bryan. Com 11 anos, Bryan já segue os passos do pai, jogando desde os seis anos. “Ele joga em um time sub-11 e está na seleção da escola dele, sabe os nomes dos joga dores da NBA (a liga de basquete norte-americana)”, comenta o pai, orgulhoso.

A saudade é aplacada com a internet, webcam e celular. Além disso, eles costumam ficar pelo menos um mês no Brasil. “A presença física é a única que falta”, comenta.

Muñoz aponta que o primeiro objetivo do time foi alcançado: a classificação para a 2ª fase do Campeonato Paulista. Para ele, o fato de cada integrante da comissão técnica acreditar no outro faz com que o basquete possa chegar ainda mais longe. “Eles vão subir a escada degrau por degrau, pouco a pouco”.

O primeiro degrau foi a primeira fase. O segundo é ficar entre os melhores do Paulista. O terceiro passo é disputar o NBB, prevê Muñoz. Para quem saiu do Panamá, passou pela Bahia, Espírito Santo e chegou a São Bernardo do Campo, percorrer mais alguns passos não será tarefa tão difícil.

 

Próximos jogos

Basquete masculino (Camp. paulista)

Jogos no Ginásio de Esportes da Metodista

 

01/09 (Sáb/18h) Metodista/São Bernardo x Mogi das Cruzes/Sanifill

15/09 (Sáb/18h) Metodista/São Bernardo x Paulistano Unimed

29/09 (Sáb/18h) Metodista/São Bernardo x S.E. Palmeiras

06/10 (Sáb/18h) Metodista/São Bernardo x Inter./Prefeitura de Santos

 

Handebol Liga Nacional (jogos no Baetão)

04/10 (Qui/18h) Masculino - Metodista/SBC/Besni x Itapema

04/10 (Qui/20h) Feminino - Metodista/SBC/Besni x Concórdia

06/10 (Sáb/16h) Feminino - Metodista/SBC/Besni x Blumenau

06/10 (Sáb/18h) Masculino - Metodista/SBC/Besni x Londrina

27/10 (Sáb/16h) Masculino - Metodista/SBC/Besni x Força Jovem

03/11 (Sáb/16h) Feminino - Metodista/SBC/Besni x Itapevi

 

Jogos Regionais: campeões em dose dupla

As equipes masculina e feminina de handebol da Metodista/São Bernardo/Besni conquistaram o título de campeões dos Jogos Regionais, que aconteceram em julho. O time masculino venceu a final em cima do Taboão da Serra, seu 16º título. Já o fe minino foi hexacampeão vencendo o rival Santo André.

 

Israel Bumajny

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático