Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / abril / Inclusão digital no Brasil

Inclusão digital no Brasil

Conhecimento em informática pode melhorar o quadro social

24/04/2012 15h30 - última modificação 25/04/2012 12h55

Bruna Cravo

A inclusão digital pode ser considerada toda a ação que permite que a informática e seus recursos estejam à disposição da população. Também visa melhorar as condições de vida dos cidadãos por meio da tecnologia. Segundo a professora Magda Silvério, coordenadora da Oficina de Inclusão Digital realizada pela Universidade Metodista, “não basta disponibilizar o computador e o acesso à internet, mas é preciso tornar possível a sua utilização, oferecendo o conhecimento para a utilização dos recursos”.

Para a professora, as vantagens da inclusão digital podem ser resumidas em democratização do conhecimento. “O domínio da informática ajuda na busca de outros saberes, de informações sobre seus direitos, cultura e origens”, diz. Entretanto, faz-se necessária a prática da navegação online, para que a mesma não caia no esquecimento.

A inclusão digital é bastante falada no Brasil, mas ainda pouco realizada. Muitas regiões têm o acesso à tecnologia bastante escasso. Por mais que escolas ou empresas tenham computadores, é comum notar que não há acesso à internet ou instrutores qualificados para lidar com essa dificuldade.

Telecentros

Tentando minimizar este quadro, o Governo Federal investe em Telecentros. Segundo o ONID (Observatório Nacional de Inclusão Digital), eles funcionam com a implantação de espaços públicos e comunitários de inclusão digital. Há a disponibilidade de equipamentos de informática e serviços de conexão à internet. Os monitores que auxiliam no uso dos equipamentos recebem uma bolsa de auxílio financeiro e participam de um curso de formação para atuarem como agentes de inclusão

Ainda de acordo com a ONID, há mais de 7 mil Telecentros espalhados pelo Brasil, distribuídos em 95 programas de inclusão digital. Dentre esses programas, há o Acessa São Paulo, de abrangência estadual, que oferece acesso às novas tecnologias da informação e comunicação, incluindo a internet, contribuindo para o desenvolvimento dos paulistas. São 448 Telecentros espalhados por todo o Estado, geralmente em locais de grande circulação, como estações de trens e metrôs e em unidades do Poupa Tempo.

No ABC, a Secretaria da Educação de Santo André promove oficinas de inclusão. Intitulado Projeto Santo André Digital, o curso tem o objetivo de capacitar o aluno, o professor e a comunidade por meio do uso da tecnologia. De abrangência municipal, o projeto conta com dois Telecentros.

De acordo com Magda Silvério, além de permitir o acesso à informática e seus recursos, a inclusão digital possibilita melhorias na perspectiva de emprego e oferece novos meios de comunicação. Para tanto, é necessário que o aprendizado não fique apenas nas telas dos computadores, mas fazer com que as aulas sejam direcionadas seguindo as expectativas de cada aluno. “É importante ter cursos específicos para pessoas que estão no mercado de trabalho, que dê ferramentas para que elas possam melhorar e crescer”, conclui.

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático