Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2010 / Outubro / Dia Mais Cidadania atraiu voluntários para doar sangue na manhã de sábado

Dia Mais Cidadania atraiu voluntários para doar sangue na manhã de sábado

23/10/2010

24/10/2010 00h09 - última modificação 25/10/2010 16h36

Um dos seis hemocentros atendindos pelo Dia Mais Cidadania foi o Colsan, no centro de São Bernardo. Crédito: Mônica Rodrigues

A Universidade Metodista de São Paulo realizou na manhã deste sábado, 23 de outubro, a edição de 2010 do Dia Mais Cidadania, que mobilizou alunos, funcionários e a comunidade para uma caravana até os hemocentros da Região Metropolitana de São Paulo para doar sangue. “É muito gratificante saber que estou apta a doar sangue para pessoas que estão precisando. Doar sangue é um gesto muito bonito. Sempre que fico sabendo de alguma campanha, procuro participar”, contou a auxiliar de limpeza, Maria dos Anjos.

Os voluntários foram recebidos, às 8h, no Anexo Fi da Universidade, pela equipe de Eventos com um café da manhã. Após pronunciamento do reitor da Metodista, prof. Marcio de Moraes, os voluntários foram divididos em grupos e levados em ônibus cedidos pela Instituição a seis hemocentros, dividos entre as cidades de São Paulo, Santo André, São Bernardo e Diadema, ligados a Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan) e ao Hospital São Paulo.

“A maior importância da Campanha de Doação de Sangue para a Instituição é o trabalho de conscientização da sociedade sobre um ato tão simples, que salva vidas.”, afirmou o prof. Márcio de Moraes.

Os doadores que pesam entre 50kg e 55kg puderam doar até 400ml de sangue. Acima de 55kg, são coletados até 450ml. O tempo de coleta variou entre cinco a quinze minutos e o organismo repõe o sangue dentro de 24h, basta ingerir bastante água durante o dia e não fazer esforço.

"É uma sensação de salvar vidas. Para nós, 400ml não faz falta, mas pode mudar a vida de alguém que esteja precisando. Não dói, é simples e rápido", contou a auxiliar de cozinha Maria Aparecida Frederico, 58, que nesta campanha levou a filha e o marido para ajudar na doação.

Catharina Guadalupe e Marco Mesquita, em colaboração com a Redação Multimídia.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático