Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2010 / Novembro / Metodista e Ministério Público lançam livro sobre violência nas escolas

Metodista e Ministério Público lançam livro sobre violência nas escolas

08/11/2010

08/11/2010 18h14 - última modificação 09/11/2010 11h27

Metodista é parceira em projeto para diminuição de violência nas escolas.

A Universidade Metodista de São Paulo, por meio da Cátedra Gestão de Cidades, em parceria com a Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de São Bernardo do Campo e o Ministério Público, lançam, nesta sexta-feira, dia 12 de novembro, o livro e o vídeo “Uma nova aquarela: desenhando políticas públicas integradas para o enfrentamento da violência escolar em São Bernardo do Campo”.

O evento marca a abertura do “Seminário Cultura de Paz nas Escolas”, promovido pela Escola Superior do Ministério Público (ESMP), às 9h, no auditório Julio Fabbrini Mirabete (Rua 13 de maio, 1259, Bela Vista, São Paulo), sendo aberto ao público e a inscrição deve ser feita pelo site da ESMP.

Participarão da mesa de abertura, o reitor da Metodista, professor Marcio de Moraes, o procurador geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, a procuradora de Justiça e diretora do CEAF-ESMP, Eloisa de Souza Arruda, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, o Juiz de Direito da Vara da Infância e Juventude de São Bernardo do Campo, Luiz Carlos Ditommaso e o coordenador da Cátedra Gestão de Cidades da Metodista, professor Luiz Roberto Alves e os professores da Metodista, Dagmar Silva Pinto de Castro, Cristiane Gandolfi e Roberto Joaquim de Oliveira, que participaram de todas as etapas do projeto e são responsáveis pelo conteúdo didático-pedagógico do programa.

O livro e o vídeo são resultado dos trabalhos desenvolvidos no projeto “Parceria na Construção de uma Cultura de Paz no Ambiente Escolar”, desde 2007, e tem por objetivo promover o debate sobre a diminuição dos casos de violência nas escolas. Os materiais serão distribuídos nas escolas públicas de São Bernardo, em 2011.

“O Programa vem embasado no fortalecimento da rede de atendimento do município e no trabalho em parceria, visando a busca das causas que motivaram a prática da conduta infracional pelo aluno na escola”, afirma a promotora de Justiça da Infância e Juventude de SBC, Vera Lúcia Acayaba de Toledo, que instaurou, em 2007, o inquérito público que gerou o processo da parceria.

Também são parceiros do Projeto a Escola da Defensoria Pública do Estado, Diretoria Regional de Ensino dos Municípios de São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Prefeitura de São Bernardo do Campo, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar, Secretaria da Segurança Pública: Polícia Civil do Estado de São Paulo, Polícia Militar, Fundação Criança, Centro de Atenção Psicossocial – CAPS de São Bernardo do Campo e Qualicorp – Soluções de Saúde.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático