Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2010 / Novembro / Estudantes da Universidade de Washington recebem certificação de intercâmbio

Estudantes da Universidade de Washington recebem certificação de intercâmbio

05/11/2010

05/11/2010 19h17

Estudantes da Universidade de Washington participam de cerimônia de certificação do intercâmbio. Foto: Fernando Cauê

Após 19 dias conhecendo a cultura brasileira, participando de estudos sobre Direitos Humanos e interagindo com a comunidade acadêmica local, os estudantes da Universidade de Washington encerraram hoje, 05 de novembro, as atividades de intercâmbio na Universidade Metodista de São Paulo. Uma cerimônia de entrega de certificados aos alunos estrangeiros foi realizada para oficializar os trabalhos desenvolvidos.

A cerimônia foi presidida pelo diretor da Faculdade de Humanidades e Direito, professor Claudio de Oliveira Ribeiro, que fez os agradecimentos em nome da Instituição ao grupo.”Nossa Universidade procura enfatizar a educação em Direitos Humanos como alvo de realização de projetos sociais”, afirmou em seu discurso.

“Foi bom estar aqui e acompanhar um momento de mudança na política brasileira. Antes eu tinha uma ideia de um Brasil exótico, amazônico e São Paulo não é a Amazônia. O Brasil é um bom lugar para se viver”, disse o estudante Tom Pepe.

No primeiro dia do intercâmbio, a estudante Jasmyne Walton afirmou que gostaria de ajuda para fazer seu projeto de estudo sobre o tráfico de pessoas. “Nos dias que fiquei aqui, encontrei informalmente muitos que puderam me ajudar, nas comunidades que visitei e em departamentos de Polícia. Alguns membros da Igreja Metodista e da comunidade local conversaram comigo sobre o tema que estudo”, disse Jasmyne.

A diretora do Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de Washington, professora Margaret Griesse, acompanhou os alunos durante o intercâmbio. Margaret esteve na Metodista pela primeira vez em 1987. “Após mais de vinte e três anos volto aqui e trago estudantes para conhecerem melhor o País. Cada vez que venho, mais percebo o que disse o antropólogo Darcy Ribeiro, que o Brasil não é um País para iniciantes. Essa instituição deu suporte para que pudéssemos compreender melhor o Brasil. Foi uma experiência muito válida”, disse.

Terminado o projeto na Metodista, o grupo se dirigirá para Minas Gerais, onde continuarão com o projeto de Direitos Humanos e Movimentos Sociais, visitando grupos indígenas e grupos do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra). Antes de retornarem aos Estados Unidos, também conhecerão o Instituto Metodista Izabela Hendrix.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático