Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2010 / Junho / Metodista está entre "As + Ligadas do País" pelo segundo ano consecutivo

Metodista está entre "As + Ligadas do País" pelo segundo ano consecutivo

14/05/2010

14/06/2010 19h59 - última modificação 29/10/2010 12h23

Mais uma vez a Universidade Metodista de São Paulo está entre as “As 100 Empresas + Ligadas do Brasil”, segundo a revista InfoExame (clique na imagem e veja a matéria completa). Outro mérito: subiu 23 posições, e agora ocupa o 43° lugar no ranking nacional. Os critérios considerados na pesquisa foram investimentos em TI, utilização de Notebooks, Smartphones, cobertura Wi-Fi, trabalho remoto, ferramentas da web 2.0, serviços na nuvem, novas tecnologias e nota reciclagem. Apenas três empresas da área de educação integram a lista.

Nas sua 15ª edição, a pesquisa “As 100 Empresas + Ligadas do Brasil” revelou que neste ano as corporações que entraram nessa colocação pretendem aumentar em 41% o investimento em Tecnologia da Informação (TI) em relação a 2009. Juntas, elas tiveram no ano passado faturamento bruto de 766 bilhões de reais e investiram 12 bilhões de reais em TI. Para obter essas informações foram enviados questionários aos CIOs das principais empresas de diversas áreas. As respostas mostraram que a importância estratégica de TI para as organizações não para de crescer. E a Metodista, como não podia deixar de ser, segue esta tendência.

As tecnologias mais utilizadas por aqui são ferramentas web 2.0 como wiki, blog, Twitter, podcasting, vídeocasting e Myspace. Além disso, a Universidade possui virtualização de servidores, sistemas de mensagens instantâneas, Voip, transmissão via satélite, serviços online disponíveis para os alunos, entre outras. Para isso, a Instituição investe cerca de 4,7 milhões de reais.

Este ano o questionário de avaliação primou mais pela qualidade de utilização das tecnologias e menos pela quantidade de uso delas, avaliou o gerente de Telecomunicações e Redes da Metodista, professor Wilson Baraban Filho. “O ano passado foi mais objetivo, mais numérico, esse ano a preocupação foi como elas são usadas, embora a Instituição tenha crescido das duas formas” As perguntas também enfatizaram as redes socias e serviços na nuvem, ferramentas que a Universidade se beneficia desde 2008. “Estamos sempre em sintonia com o mercado e isso se deve pela nossa forma de planejamento e visão, que sempre buscam trazer novas tecnologias”, complementou.

Outro ponto de destaque na avaliação foi um investimento constante da Universidade, a TI Verde. A novidade do ano passado foi o Blade, que agrega mais capacidade computacional do que um simples servidor. Isso gera economia de energia elétrica e espaço físico, além de inúmeros ganhos computacionais. Na parte tecnológica, o serviço tem crescimento exponencial em servidores instalados com um único ponto de gerenciamento. “É um orgulho estarmos nesse ranking, muito acima das outras Instituições de Ensino e junto a outras empresas gigantes de todos os setores. Aqui, a Educação e a Tecnologia andam lado a lado”, finalizou o professor.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático