Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2009 / Maio / Semana de Filosofia debate Revolução Francesa

Semana de Filosofia debate Revolução Francesa

06/05/09

06/05/2009 18h31

A Universidade Metodista de São Paulo promove, do dia 11 ao dia 15 de maio, das 19h30 às 23h, a 13ª Semana de Filosofia, com a temática “Pensamento Filosófico e a Revolução Francesa”, para comemorar os 220 anos do início da Revolução. O evento contará com pesquisadores de diversas universidades brasileiras como Universidade de São Paulo, Universidade Federal de Alfenas, Universidade Federal de Uberlândia, Unicamp, entre outras.

O evento ocorre no Auditório Iota, do Campus Rudge Ramos, e é aberto para alunos da Metodista e também para o público externo. Durante a semana, serão realizadas palestras com o objetivo de aprofundar o conhecimento do público sobre a área filosófica e sobre a Revolução.

De acordo com o coordenador do evento e do curso de Filosofia, professor Daniel Pansarelli, esse é o evento mais tradicional do curso, que tem como intuito trazer pesquisadores renomados para a Metodista. “Os convidados abordarão pensamentos e autores do campo da Filosofia que foram alguns dos grandes responsáveis pela ideologia inaugurada pela Revolução”, revelou.

A palestra “A escola pública da Revolução Francesa: rascunhos do homem novo”, mediada pela professora Carlota Boto (USP), tem como foco principal trabalhar o significado pedagógico da Revolução, a partir do imaginário da época que pretendia, por um lado, regenerar a França e, por outro, criar uma sociedade inteiramente nova. “Abordarei a dimensão pedagógica de alguns dos embates parlamentares da Revolução Francesa, a partir de diferentes concepções de escola pública. Havia idéias contrárias de instrução pública e cada uma delas tinha a ver com uma determinada concepção de mundo, de sociedade e de cidadania”, explicou.

De acordo com a professora Carlota Boto, a “Semana de Filosofia” possibilita voltar a um marco bastante significativo na história da sociedade. Ela explicou que a Revolução Francesa pretendia apresentar-se ao mundo como um movimento universal, que, com base dos acontecimentos da França, estruturava o que há de mais generoso na ideia de democracia moderna. “Havia projetos por uma sociedade mais igualitária, na qual a diferença de fortuna não sobrepusesse a diferença de talentos e de capacidades entre as pessoas”.

A entrada é gratuita e as inscrições serão realizadas na hora e no local do evento, com apresentação de documento pessoal. Todos que tiverem 75% de presença nas palestras poderão receber um certificado, que estará disponível no site do curso de Filosofia.

Confira a programação.

Mais informações na Secretaria do curso, pelo telefone 4366-5891, ou no site da Universidade.

 

 

 

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático