Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2008 / Setembro / Dez anos de Telejornal da Metodista é tema de encontro

Dez anos de Telejornal da Metodista é tema de encontro

23/09/2008

23/09/2008 18h00 - última modificação 23/09/2008 18h25

A jornalista e aluna da Metodista Mariana Alonso Crédito: Mariana Espósito

O segundo dia do 7º Encontro de Jornalismo (23/09) contou com a presença do jornalista e gerente da EPTV [afiliada da Rede Globo] Duílio Fabre Junior, o professor de Jornalismo da Metodista, Fernando Villar e a aluna da Metodista e estagiária do SBT, Mariana Alonso.

O painel abordou os dez anos do telejornal da Metodista, transmitido toda quarta-feira, às 19h30min pelo canal fechado NET Cidades. O professor Villar falou do início do Jornal: “No começo, o Jornal da Metodista ía ao ar pelo canal ABC3, que era uma exclusividade da região do ABC, agora é transmitido pelo NET Cidades, um canal que atinge as Setecidades e a Baixada Santista.”

O jornalista Duílio Fabre Junior falou sobre ética e responsabilidade na televisão universitária. “É preciso ter criatividade, respeito, ética e vontade para que um jornal como o da Metodista fique no ar por dez anos”. Fabre, que atua como jornalista há mais de 20 anos, disse também que na universidade é o lugar ideal para os alunos cometerem erros, pois no mercado isso não é possível. Quando questionado se o jornal universitário poderia ser um complemento da sala de aula, Fabre defendeu: “Sem dúvida alguma, pois é um espaço que se tem para aplicar os conceitos ensinados em sala, transformar a informação em conhecimento.”

Mariana contou sua experiência como apresentadora do telejornal durante um ano. “Na agência de jornalismo da Metodista eu pude aprender edição, como é feita a montagem das matérias e isso é um diferencial para mim” falou a aluna que atualmente é estagiária do SBT.

“O trabalho que eu realizei no Jornal da Metodista, tanto como pauteira; como repórter;  editora de texto e imagem e como apresentadora, foi o feijão com arroz para eu entrar no mercado de trabalho um pouco mais preparada e um pouco menos assustada”.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático