Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2008 / Março / Casa da Metodista/São Bernardo/Besni tem novo piso

Casa da Metodista/São Bernardo/Besni tem novo piso

18/03/2008

18/03/2008 16h43 - última modificação 27/05/2009 12h24

Entre os dias 17 e 18 de março, a quadra de handebol do Centro Esportivo Geraldo Faria Rodrigues, o Baetão, local em que os times masculino e feminino Metodista/São Bernardo/Besni mandam os seus jogos oficiais, estará recebendo um novo piso para a prática de alto rendimento.

A ação faz parte de uma ampla reforma conjunta entre Prefeitura de São Bernardo – que assume o trabalho na parte estrutural do ginásio (troca de cadeiras e pintura, por exemplo) – e Universidade Metodista de São Paulo, responsável pela parceria com a empresa francesa Gerflor, que está cedendo o material do novo piso e enviará um profissional apenas para coordenar a instalação e orientar sobre o uso do piso.

A Gerflor, que está há mais de 60 anos no mercado, é uma das maiores empresas do setor de acessórios esportivos no mundo. Além do handebol, ela atua também no basquete, futsal, tênis de mesa, tênis, vôlei e outros.

Na parceria formada com a Metodista, a Gerflor vai fornecer um tipo de piso emborrachado chamado taraflex, utilizado em competições de alto nível entre países, como as Olimpíadas e Mundial de Handebol, e nos torneios de clubes, como a Liga Espanhola e Bundesliga (competição nacional da Alemanha).

Duas das principais características do taraflex são a aderência (dificultando os “escorregões” durante um lance) e a absorção de impactos. Com 20 anos de garantia, o piso adquirido pela Metodista tem sete milímetros de espessura, 2mm a mais que o modelo anterior, que estava instalado há 8 anos no Baetão e já estava compactado, sem a absorção que ajuda a evitar machucados em atletas.

Além disso, a maleabilidade é outro ponto positivo do novo material. Quando a Metodista jogar como visitante, por exemplo, o piso poderá ser enrolado como um tapete e instalado no local de jogo.

“Quanto ao desempenho, não vamos sentir tanta diferença a curto prazo, mas o piso vai trazer mais segurança para os jogadores, que correrão menos risco de lesão. Lesões no joelho e na coluna estão entre os machucados que podem ter menos decorrência com a troca do piso. Com a instalação desse novo piso, a quadra do Baetão vai ter as mais modernas condições de treino e não vai ficar devendo para nenhum outro lugar do mundo”, Alberto Rigolo, gerente de esportes da Metodista.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático