Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2008 / Abril / Autora Tatiana Belinky participa do “Destaque” na Rádio Metodista

Autora Tatiana Belinky participa do “Destaque” na Rádio Metodista

03/04/2008

03/04/2008 18h34

Na próxima terça-feira (08/04), Tatiana Belinky – que fez parte da primeira equipe a adaptar as histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo para a TV, além de desenvolver trabalhos no teatro, literatura e tradução – é a convidada do programa “Destaque”, na Rádio Metodista On Line, às 15h, com reprise às 21h.

O programa “Destaque”, que tem o objetivo de resgatar a memória de personalidades importantes da área da comunicação, e outras atrações da Rádio Metodista podem ser ouvidos acessando o site www.metodista.br/radio e clicando no ícone “Ouça Agora” no canto superior direito da tela.

Com uma carreira sólida, ela trabalhou em veículos de grande repercussão nacional, como as emissoras Tupi e Cultura e os jornais “Folha de S.Paulo”, Jornal da Tarde e “O Estado de S.Paulo”. Seu material literário lhe garantiu diversos prêmios, entre eles o Prêmio Jabuti, um dos mais tradicionais da literatura brasileira.

Além da Rádio Metodista, outras homenagens já foram feitas para Tatiana, como um livro-biografia lançado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo e um Espaço de Leitura batizado com seu nome na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.

Perfil
Nascida na Rússia, Tatiana aprendeu a ler já aos 4 anos de idade, e aos 10 já era fluente também em alemão. Devido à perseguição aos judeus na Rússia Soviética, ela fugiu com sua família, que era judia, para o Brasil, chegando aqui em 1929.

Após algum tempo, conheceu o médico e educador Júlio Golveia, com quem se casou, em 1940. Os dois se envolveram com teatro, criando alguns anos depois o Teatro Escola São Paulo. Trabalhando juntos, Tatiana começou a adaptar inúmeras histórias infantis para o palco, enquanto seu marido cuidava da direção das peças.

Em 1951, o casal foi para a TV Tupi, onde continuou a fazer adaptações teatrais, obtendo grande sucesso, especialmente no ano seguinte, com “Os Três Ursos”, o que abriu portas para a autora.

Tatiana foi convidada a ter um programa fixo na emissora, “Fábulas Animadas”. Devido ao crescente prestígio, o casal foi chamado para cuidar da primeira adaptação televisiva do “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, de Monteiro Lobato.

O “Sítio” foi um grande sucesso da emissora, e contou com o grande ator David José, que interpretava Pedrinho. Com suas adaptações, Tatiana sempre teve o objetivo de despertar nas crianças o interesse pela leitura das obras originais.

Depois do “Sítio”, ela ainda cuidou de diversas outras adaptações de livros infantis, até 1966.

Ao mesmo tempo em que fazia roteiros para televisão e teatro, Tatiana também foi tradutora literária, chegando a passar para o português mais de 80 livros do russo, alemão, inglês e francês.

Em 1972, foi trabalhar na TV Cultura e também nos principais jornais paulistas, publicando crônicas e críticas da literatura infanto-juvenil. Os dois desligaram-se da televisão alguns anos depois, quando Júlio decidiu voltar a exercer sua carreira de médico.

Em 1985, Tatiana finalmente começou a escrever seus próprios livros infantis, tendo sua primeira publicação em 1987, chamada “Limeriques”, baseada na estrutura de escrita irlandesa denominada “limerick”.

Seu marido veio a falecer em 1988, aos 74 anos, vítima de infarto fulminante. Ela deixou de atuar como tradutora, mas continuou a escrever livros de crônicas, além de um livro autobiográfico. Sua literatura, traduções e adaptações lhe renderam diversos prêmios.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático