Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2007 / Setembro / Alunos do curso de Cinema Digital são notícia no Estadão

Alunos do curso de Cinema Digital são notícia no Estadão

11/09/2007 19h20 - última modificação 11/09/2007 19h21

O jornal O Estado de S. Paulo entrevistou o aluno do curso de Cinema Digital da Metodista, Murilo Costa, um dos diretores do filme “Cinema, Ovos e Cerveja”.  A matéria conta sobre a vitória que os nossos alunos do curso de Cinema Digital: Bruno Graziano, Bruno Dias, Rafael Mattielo, Murilo Costa e Everton venceram o concurso de curtas-metragem “O sonho do ovo”. Confira a matéria:

 

 

Cinema, Ovos e Cerveja vence concurso de curtas

Filme realizado por alunos da Metodista poderá ser visto no Portal Estado

Flávia Guerra

Cinema, Ovos e Cerveja. O nome pode parecer estranho para um filme, mas casa pefeitamente coma proposta do concurso que inspirou seus criadores: O Sonho do Ovo. Essa foi a premissa da promoção organizada pelo Estado, a Sony Pictures, a Cinnamon Comunicação. Com uma idéia simples e criativa, Cinema, Ovos e Cerveja vencedor do concurso que pega carona na estréia do mais novo longa-metragem de Furtado: Saneamento Básico - O Filme, lançado em julho e ainda em cartaz na cidade.

Houve quatro curtas finalistas e a idéia simples e criativa de Cinema, Ovos e Cerveja acabou sendo eleita a melhor pela comissão julgadora, formada pelo jornalista do Estado Luiz Carlos Merten, pelo diretor Jorge Furtado e pela gerente de produção da Sony Pictures, Cristiana Lavigne. 'Estamos muito felizes. Nem imaginávamos isso. Soubemos da promoção e logo começamos a pensar em uma forma de contar uma boa história. E, claro, de cara pensamos que seria muito óbvio falar que o sonho de todo ovo era virar galo', conta Murilo Costa, um dos diretores do curta, que também é assinado por Bruno Graziano, Bruno Dias, Rafael Mattielo e Everton Oliveira. 'Mas virar galo não bastava para ser uma história criativa. Pelo contrário. Foi então que pensamos no argumento do cineasta que quer rodar o filme e tudo mais', completa Costa.

E já pensaram no que vão fazer com o prêmio de R$ 4 mil? 'Nem pensamos direito, mas com certeza vamos dividir e pagar contas. Tem gente que está devendo mensalidade na faculdade. Este prêmio veio em boa hora', adianta Costa, que, assim como os amigos, é aluno da primeira turma de cinema da Universidade Metodista, no ABC Paulista. 'O povo da faculdade ficou superfeliz, claro. Este é o primeiro ano de todos lá. Nada melhor que começar assim com o pé direito', conta Graziano.

Fora o prêmio, conhecer o diretor Jorge Furtado foi uma espécie de bônus da promoção. 'Ficamos todos honrados, claro. Furtado é uma referência para nós. Ele é um dos poucos diretores brasileiros que conseguem fazer filmes para o público jovem sem substimar a gente. Seus filmes são divertidos e inteligentes. Para nós, é uma alegria a mais receber um prêmio dado por ele', comentam os alunos, que, além de pagarem as contas pendentes, já têm planos para novos curtas. 'Agora que começamos, não queremos parar mais.'

Quem quiser conferir o curta vencedor (e também os outros três finalistas: Eu - O Ovo, O Sonho do Ovo, O Sonho de Jonas) pode acessar a homepage da produtora Casa de Cinema de Porto Alegre (www.casacinepoa.com.br), no portal do jornal O Estado de S.Paulo (www.estadao.com.br). Para completar, os filmes também serão exibidos na programação da Play TV (checar data).

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático