Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2007 / Outubro / Professores da Metodista compõem júri do Prêmio Vladimir Herzog

Professores da Metodista compõem júri do Prêmio Vladimir Herzog

24/10/2007 15h40 - última modificação 24/10/2007 16h45

Os professores Alcides Martins Fontes Junior e Carla Pollake fizeram parte do júri que decidiu os vencedores do 29º Prêmio Vladimir Herzog, que contempla os melhores trabalhos jornalísticos com a temática Direitos Humanos.. A premiação será entregue no dia 25 de outubro (sexta-feira), no teatro Sérgio Cardoso, que fica na Rua Rui Barbosa, 153, bairro Bela Vista, São Paulo.

"A responsabilidade é muito grande porque é sem dúvida nenhuma o maior prêmio do jornalismo brasileiro. É um orgulho para qualquer jornalista participar deste prêmio e eu me sinto honrado por ter sido lembrado pela minha categoria pela segunda vez", afirma Alcides, professor dos cursos Mídias Digitais e Rádio e TV – ambos ligados à Faculdade de Comunicação Multimídia (FACOM) –, que votou na categoria Reportagem para Rádio.

"O Prêmio é baseado no critério de importância social do trabalho inscrito, mas questões como gramática correta e clareza na construção do texto são primordiais também. No caso de Reportagem de Rádio, qualidade de áudio e fundo musical, pauta, edição, o uso de fontes qualificadas, a investigação in loco e a veiculação dos diversos pontos de vista são analisados", explica o professor Alcides sobre os critérios utilizados.

Dentre os 20 candidatos da categoria Reportagem para Rádio, o melhor trabalho foi "Vozes Negras do Brasil", veiculado entre os dias 13 maio e 24 de julho de 2007 pela Rádio Nederland e foi feita por Railda Herrero e Mário de Freitas.

Já Carla Pollake é professora professora de telejornalismo. Junto com Carla, fizeram parte da comissão julgadora os jornalistas Fernando Lancha, diretor executivo da TV Câmara Municipal de São Paulo e diretor de jornalismo da All TV; Paula Rotta, da TV Unifesp e integrante do Canal Universitário; Uniban e coordenadora de TV da Unicsul.

Para chegar às melhores matérias, o júri analisou 44 trabalhos inscritos nessa categoria. Ao final da apuração, a série de reportagens "Guerreiras do Brasil", feita por Aline Midlej, Cleisla Garcia, Márcia da Cunha, Josias Erdei Leandro Viúdes e Odimar Ramos da Costa, e que foi veiculada no Jornal da Record.

Prêmio Vladimir Herzog

Vladimir Herzog representa um ícone para os jornalistas. Crítico da Ditadura Militar instituída no Brasil em 1964, morreu no DOI-Codi (órgão de inteligência e repressão do Regime), após ser preso pelos militares. A data do prêmio (dia 25 de outubro), é fixa, pois foi esse o dia em que ele faleceu, no ano de 1975. A primeira edição do prêmio-homenagem aconteceu quatro anos depois.

O Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos tem abrangência nacional e é organizado pelo Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. Artes, Fotografia, Televisão, TV (Imagem; Reportagens do noticiário jornalístico diário; e Documentários ou especiais), Reportagem de Rádio, Reportagem de Jornal, Reportagem de Revista, Internet e sites noticiosos e Livro-reportagem são as categorias do Prêmio.

Para saber mais sobre o Prêmio entre no site http://www.jornalistasp.org.br/.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático