Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2006 / 11 / Jornal Vozes da Saúde Mental comemora um ano

Jornal Vozes da Saúde Mental comemora um ano

17/11/2006 13h30 - última modificação 20/11/2006 10h56

A Associação José Martins de Araújo Júnior da Organização Social “De volta Para Casa” realizará, hoje (17/11), às 18h30, no Anfiteatro e Saguão do Teatro Municipal de Santo André uma confraternização para celebrar o primeiro ano do Jornal Vozes da Saúde Mental, produzido em parceria com o Núcleo de Jornalismo Social da Universidade Metodista de São Paulo.

A parceria surgiu após a iniciativa de usuários, familiares e trabalhadores da saúde mental. Após algumas reuniões, o primeiro passo foi dado com a realização da primeira oficina de jornalismo impresso para grupo, ministrada por professores e alunos da Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas da Metodista. A oficina, dividida em quatro partes, trabalhou com análise crítica da mídia, produção de jornal impresso, conceitos básicos de diagramação e orientação fotográfica. O grupo também foi até a redação do Rudge Ramos Jornal, na Metodista, para conhecer o processo de produção de um jornal.

O primeiro número do jornal – com tiragem de 10 mil exemplares e periodicidade bimestral - foi publicado em outubro de 2005. O lançamento do veículo ocorreu na sede da OAB – Santo André, e, também, da Universidade Metodista de São Paulo.

Uma segunda oficina está sendo agendada, agora também com usuários da saúde mental de Ribeirão Pires para posterior elaboração de jornal.

Durante a comemoração será realizada também a formatura dos alunos do primeiro curso de Auxiliar de Desenvolvimento Infantil, em parceria com o Ministério do Trabalho.


A Associação

A Associação José Martins de Araújo Júnior, nome dado em homenagem a um usuário da saúde mental, é uma organização não-governamental (ONG) criada em 1992 por usuários, familiares e técnicos da Saúde Mental.

Os principais objetivos da entidade são estimular ações e práticas substitutivas às do modelo manicomial, estabelecer convênios com entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, promover manifestações e outras ações para coibir a discriminação e a violência contra os usuários da saúde mental, estimular e fomentar a criação de serviços de assessoria jurídica, visando defender os direitos dos usuários.

Usuários, familiares e trabalhadores da saúde mental discutiam, desde o início de 2005, a produção de um veículo de comunicação. Esse veículo, da escolha do nome até a proposta editorial, passou por discussão em todos os NAPS (Núcleos de Atenção Psicossocial) de Santo André. O grupo visitou diversas redações de jornais em busca de apoio até chegar ao curso de Jornalismo da Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas da Metodista encaminhado pela Assessoria de Extensão da Vice-reitoria Acadêmica da Universidade.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático